A suave subversão da beleza

“Reconcilia os teus olhos sobre a beleza, sobre o que permite encontrar poesia”. ” Só quem tem olhos, ver a beleza além da aparência, ver a beleza da alma.” Reconcilia o teu olhar sobre aquilo que possível contemplar, sobre a beleza que vai além do exterior. Aqui falo da beleza interior. Muitas vezes, para vermosContinuar lendo “A suave subversão da beleza”

Legado

“Quantas lembranças boas guardo na memória do lugar aonde nasci.” O tempo passou,mas carrego na lembra a cor o cheiro do lugar em que cresci. Uma porta aberta, uma porta na cor ( laranja), me faz recordar que a casa que morei na época de criança permanece intacta até hoje em minha memória. Era umaContinuar lendo “Legado”

O tempo coloca tudo no seu devido lugar

O tempo coloca tudo no seu devido lugar. Coloca pessoas e situações, além de mim mesmo (a). O tempo é implacável, assim considera muitos. Particularmente, não sei. ‘Perdi a bondade do tempo, como a esperança‘. Acredito que ele nos ajuda, mas quando há todo um movimento de mudança vindo de nossa parte. O tempo nãoContinuar lendo “O tempo coloca tudo no seu devido lugar”

Carlos Drummond de Andrade

Amar o perdido deixa confundido este coração. Nada pode o olvido contra o som sentido apelo do Não. As coisas tangíveis tornaram-se insensíveis à palma da mão. Mas as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão. Memória ( Carlos Drummond de Andrade)- Literatura Comentada. Ano: 2013. Marii Freire Pereira Santarém, Pá 26 de fevereiroContinuar lendo “Carlos Drummond de Andrade”