“Jeitinho brasileiro “

Curiosamente, eu acho impressionante como o brasileiro usa a malandragem, ou seja, o ” jeitinho brasileiro ” para fazer tudo na vida. É como se fosse um ‘tempero indispensável’ para temperar a qualidade de qualquer ação que ele faça. Tudo bem, eu sei que você vai dizer: ” eu sou uma pessoa honesta “. EuContinuar lendo ““Jeitinho brasileiro “”

Violência contra a mulher

” Nem sempre uma mulher pode negociar”. Muitas ainda se deparam com essa realidade conflitante que é a violência. O medo e silêncio nos sequestra de quem somos. A violência não têm hora marcada. Ela não tem cor de preferência, nem escolhe classe social. Ela simplesmente se apadrinha no medo. Violência faz vítimas. Não seContinuar lendo “Violência contra a mulher”

Podemos ser vítimas ou Autoras de nossas histórias

Curiosamente, eu acho importante discutir esse assunto. Hoje, acredito que a mulher já começa a discutir a sua própria história de uma maneira consciente. Mas é precoce dizer que ela pode ser autora da sua vida, de sua história sem interpretar corretamente, os séculos de opressão e negação de direitos de todas as espécies. NãoContinuar lendo “Podemos ser vítimas ou Autoras de nossas histórias”