Você: Antes e depois da violência

Você: Antes e depois da violência Pense, repense! Você pode perdoar quantas vezes quiser o agressor, sem compreender o porquê de sua dor, das feridas físicas e emocionais. A raiva é a não aceitação virá a medida em que conseguir olhar pra você e dizer basta!✋ Marii Freire Pereira https://Pensamentos.me/VEM comigo! Imagem: pinterest/ tumblr.com Santarém,Continuar lendo “Você: Antes e depois da violência”

Marii Freire Pereira

Há sofrimentos desnecessários. Existem mulheres que escondem a violência que sofrem por ” n” motivos. Eu não estou dizendo que isso é errado. O problema é: como alguém consegue conviver com quem bate, faz sofrer, e não falo da dor física, mas a dor emocional. Quem bate, geralmente não muda de comportamento. Isso se percebeContinuar lendo “Marii Freire Pereira”

Vítimas de violência psicológica: Você sabe como identificá-las?

A violência psicológica é um tipo de violência doméstica sutil. Ela começa de maneira leve, depois passa para a fase moderada, até chegar a fase grave, que onde a vítima já não consegue mais esconder o que sofre. Descobrir que se é vítima desse tipo de violência é um choque para muitas mulheres. A maioriaContinuar lendo “Vítimas de violência psicológica: Você sabe como identificá-las?”

Carlos Drummond de Andrade

” Não serei o poeta de um mundo caduco. Também não cantarei o mundo futuro. Estou preso à vida e olho meus companheiros. Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças. Entre eles, considero a enorme realidade. O presente é tão grande, não nos afastemos. Não nos afastamos muito muito, vamos de mãos dadas. Não serei oContinuar lendo “Carlos Drummond de Andrade”

Cecília Meireles

[…] Chega, porém, do fundo tempo, uma infinita voz de desgosto, e com o asco da decadência, entre o que seríeis e fostes, murmura imensa: ” Os pusilânimes!” “Os pusilanimes!” repete o breve passante do mundo, quando conhece a vossa história! Cecília Meireles. Fala aos pusilânimes Cecília Meireles/ ROMANCEIRO DA INCONFIDÊNCIA. Organização: André Seffrin. 11Continuar lendo “Cecília Meireles”