Hilda Hilst

” No teu peito de lírios

Lambe- me o pelo

Agora reluzente

De remorsos de zelo.

Devolva-me a cabeça

(…) Rodeia-a de rosas

Como os humanos fazem

À guisa de louros

Com os seus mais preclaros.

Barganha-me nas feiras

Em proveito Teu: Mula que se fez musa (…)/ Na grande noite escura/ Do Teu riso.

Datilografados ( com exceção da primeira versão da parte II, Escrita à mão). Sem data.

Hilda Hilst. Companhia das letras.

www. diariodepernambuco.com.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Toda Matéria

Santarém,Pá 7 de setembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: