Ópera do malandro

Malandragem: o ” jeitinho brasileiro “.

Será que isso prevalece hoje? Pergunto eu: o ” jeitinho brasileiro”, é uma característica muito presente em nossa sociedade ou ele ganha vida nos palcos, na literatura, letra de canções como forma de manter uma tradição imaginária ? Veja

_ O escritor Mário de Andrade, fala acerca de Leonardo Pataca, um personagem que lembra o pícaro espanhol, um sujeito esperto, simpático a primeira vista, brincalhão e carismático que leva todo mundo na conversa.

Isso é estranho ao brasileiro? ou podemos verificar muitos desses exemplos entre nós? como poderia dizer? Temos personalidades como essa que vive à procura de aventuras, querendo levar vantagem em tudo? Ou somos um povo versátil? O Mário retoma a imagem do índio moralmente forte como o símbolo da nação brasileira. E quanto a você, concorda?

É um elogio ou isso retrata de forma objetiva o que fazemos da realidade? Somos transgressões dos nossos próprios padrões? Quem é o malandro?

” O malandro é alguém que anda na pontas dos pés, ou seja, pisa macio” .

É sempre uma pessoa que vive de pequenas transgressões e encontra adeptos ao seu estilo de vida dele.

O Chico Buarque resgatou esse espírito numa peça teatral chamada ” ‘ Ópera do malandro ‘, sob a direção do Ruy Guerra. É uma crítica que embala tal realidade ou nós brasileiros, temos afeição pela a nossa própria natureza de ser bons malandros?

Marii Freire Pereira

Imagem: Arquivo pessoal

Santarém, Pá 30 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: