Literatura

O bom poema é aquele que nasce da profundidade, que tem o preparo da palavra para chegar ao deleite e o furor do gozo. Ele tem comover, a ponto de perpassar a realidade.

[…]

O poema tem que desnudar a alma, ir para o lado da fantasia, ali no que diz respeito a provocação mesmo, ou seja, ele tem que provocar o desejo, o encantamento e ao mesmo tempo o desvario de quem o lê . Por isso, que é preciso ter ‘sensibilidade’ para conseguir atrentrar nos seus recintos, digo no que refere-se a pureza, a profundidade do sentimento humano. E quanto mais triste, é que ele nos envolve, porque essa resposta entre a ilusão e a realidade é que dar prazer.

Marii Freire Pereira.

VEM comigo!

Imagem: Google.com

Santarém, 2 de abril de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: