Força feminina

A história da mulher na sociedade, sempre foi tecida com base nas ‘ ausências. [Aqui, falo ausência de tudo], mas principalmente, a idéias ligadas a educação, porque o fato de lhes terem negado a educação durante anos ( o que foi uma forma de controle), fez com que a mulher fosse vista na sociedade, como um ser incapaz, um ser inferior ao homem em todos os sentidos, principalmente, em relação a capacidade intelectual. As suas idéias só ganhavam respeito quando a tarefa era servir, limpar e cuidar de alguém, ou familia. Em relação às questões públicas, elas nunca tiveram a oportunidade de se expressar porque isto, era algo inviável as mesmas. Despreparadas? Não. Acredito que não devemos cobrar algo de uma pessoa, quando não damos a ela, as mesmas oportunidades, sim porque quando se atribue valores iguais, neste caso, a cobrança é de igual para igual. Se por acaso, faltar os tais mecanismos, não tem porque cobrar. Nesse caso, a sociedade nos coloca o peso de uma cobrança injusta.

Hoje, criticar práticas pretéritas por exemplo, é reconhecer esse saldo que é insuficiente. Portanto, o justo neste caso, dar-se em devolver o remunerado que nos cabe. E esse ” caber” não recepciona um olhar de injusta, mas de igualdade. Como, proporcionando cada vez mais meios que venham ampliar os nossos horizontes […], ou seja, os direitos.

As mulheres sempre foram consideradas inaptas a participação na política. Isto, só ganhou um novo significado somente, após o voto feminino no Brasil, em 24 de fevereiro de 1932, e as muitas lutas. Antes, não – isto é, essas mulheres não tinham direito nem a educação. Simplesmente, elas eram aprisionadas a ignorância ( o que gerou uma consequência negativa visível em todos os aspectos de suas vidas), NOTÓRIO.

“Talvez fiquemos por alcançar o valor de tudo o que nos foi tirado…”.

Todavia, Cabe a mulher esse sentimento de mudança, de lutar e construir uma visão positiva em querer alcançar, ainda que ‘tardiamente’ um lugar promissor na sociedade, e tentar romper com pensamentos de outrora. Nao há outro caminho, o que resta é ir a luta, fazer desse, o momento oportuno.

“É tentar mudar essa visão reduzida da figura feminina na sociedade.”

De fato, o papel da mulher só ganhou destaque nesse campo de luta, após, muita reflexão e o reconhecimento por direitos. A educação, o direito ao voto, a entrada no mercado de trabalho dentre outros, foi que acelerou que esse processo que faz parte da luta pela emancipação feminina. E hoje como essa mulher está? Ainda exerce jornada dupla, muitas se dividem em cuidar dos filhos, casa, do marido, etc. A palavra correta seria ” tripla ” não é!? pois bem, e trabalham fora. Participam da política, o que é uma ‘partição tímida’, porque espera-se ter mais a presença de mulheres em ambientes públicos, dividindo espaços com os homens, e exercem outras atividades. Felizmente, muita coisa tem mudado, mas é preciso dizer que também há muita resistência em relação a uma série de mudanças.

Todavia, é extremamente gratificante se notar esse reconhecimento em meio à delicadeza feminina. Acredito que o que contribuirá para uma sociedade mais igualitária, justa no sentido da palavra, seja homens e mulheres dando as mãos, não competir, mas agregar valores que se corrija esse histórico em prol da luta pelos direitos. E aqui, cabe dizer: direito de ambas as partes.

Imagem pública

Texto: Marii Freire Pereira ( publicado em : VEM comigo! – blog)

Santarém, Pá 18 de fevereiro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Força feminina

    1. Uma sociedade machista e patriarcal contribuiu de forma significativa o papel da mulher na sociedade. É claro, que muito se tem avançado, mas também se nota uma residência nesse cenário de mudanças. Como faco uma observação no texto. Cabe a mulher lutar para tentar “superar”, ainda que tardiamente os direitos que lhes foram tirados. Talvez, esse sentimento de compensação nunca chegue, porém o que resta é lutar a partir daquilo que se tem.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: