Em paz consigo mesmo

Estar em paz consigo mesmo, é sentir a alma leve, viver bem com Deus, com a vida, com as adversidades que surgem ao longo de nossa caminhada. É respeitar os nossos sentimentos para compreender a importância da praz, digo dos momentos felizes, dessa coisa que mostra o prazer de forma fragmentada. Mas, que ao mesmo tempo, revela também a necessidade de construir coisas boas em nossos corações, aliás, mente porque é no inconsciente que de fato, tudo toma forma. E a mente humana tem esse poder de construir esses momentos preciosos.

Reconhecer a importância de nossas fronteiras, ou seja, aquilo que nos limita. E saber que haverá dias de paz, assim como, dias de desertos…

” Os dias de desertos também têm a sua importância, a sua preciosidade “

Deserto é…

. Tempo de restrição, de avaliar, aceitar o que é possível de aceitação, sobretudo, A situações que nos desestabiliza perante pessoas, ou que nos fazem retroceder por outros motivos.

Calmaria- é tudo o que trás paz !

. Dias de calmaria. São esses que nos permite enxergar a vida por outro ângulo. Aqui diria, com uma certa passividade. Seria um olhar sobre a vida, mas com uma certa leveza…’com poesia’. Não com uma visão ingênua, mas com um olhar necessário para o nosso bem-estar , porque sem esses ‘ olhos de esperança ‘ só nos resta o desamor, a crueza da vida.

Estar em paz consigo mesmo, é saber que o rio encontra o seu caminho (…)

É compreender que, apesar de todas as dificuldades, existe uma época para o abrigo, uma época de beleza, um momento de paz interior, que nos permite respirar devagarinho, e observando cada detalhe com a sua devida importância. É um momento que nos permite apreciar o movimento da vida com um pouco mais de carinho. Mesmo quando ainda temos feridas que não cicatriza (…)

” O preço de se estar bem consigo mesmo é divinal.

É quando você alcançar a simplicidade num grau elevado. Mas, tão elevado que não precise de complemento. É quando a minha relação comigo mesmo atinge um processo de autoconhecimento capaz de suprir todas as necessidades. É como se embalassemos os sonhos nas noites estreladas (…)

Tudo é uma questão de procurar enxergar a vida mais suavidade. Não é que não tenhamos problema, mas conseguir estar bem consigo mesmo, é conseguir se reconciliar com eles o tempo inteiro. É compreender que apesar da complexidade que há dentro de cada situação, nós somos capazes de superar os problemas e alimentar os nossos desejos com sentimentos bons.

Imagem: pública

Texto publicado por: Marii Freire Pereira ( VEM comigo!)

Santarém, Pá 18 de fevereiro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Em paz consigo mesmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: