Propósito

As pressões da vida, por muitas vezes nos desmotivam, causam frustações e desânimo. Dependendo da situação em si, é comum até perder a vontade de viver. O ser humano, fica sem propósito, sem conforto, sem um objetivo na vida, algo que lhe traga segurança. Quando isso acontece, o que devemos fazer?

Nesses momentos, é natural que a pessoa pare, que ela, seja capaz de olhar com coragem para as adversidades da vida e tenha a consciência de dizer: ‘ eu vou encarar”, eu vou vencer o desânimo e tudo o que me faz beirar o impossível. Todos nós, independente da situação que vivemos, passamos por dificuldades. Mas deixa dizer uma coisa: não se deixe envolver pelo desânimo “. Seja firme, pense exatamente o contrário disso, diga: ” eu vou conseguir reverter esse resultado, ou seja, vou correr atrás dos meus propósitos.

Exatamente, tenha um propósito. É importante que você saiba aonde quer chegar. Nós temos que ter um significado maior para a vida fazer sentido, porque do contrário, ela será igual o da maioria das pessoas.

Todos nós, em diferentes momentos de nossa vivência aqui, digo nessa ‘breve passagem que é a vida’, vamos experimentar situações negativas, viver mesmo o lado desconfortável das coisas. Talvez, até para aprender a valorizar mais algumas. Todavia, não se pode parar, estacionar em meio ao nada […]. Temos a obrigação de ir, de caminhar, de não se perder no vazio, mas de buscar resultados. Estes, certamente, nos trazem alguma segurança. É essencial saber aonde se deseja chegar.

Eu gosto muito de citar o Viktor Frankl quando escrevo a respeito de motivação. O Frankl, ele diz que o ser humano precisa ter um propósito para alcançar os seus objetivos. Perfeito! Corretíssimo. A gente precisa de um motivo válido para alcançar o entusiasmo verdadeiro, ou seja, aquilo que nos faz correr atrás…da felicidade, da realização pessoal, do êxito como propósito maior na vida de todos nós .

É importante saber aonde se deseja chegar, o que é preciso fazer para conquistar o que escolhe. O propósito é o instrumento principal de nossas ações. Você deseja algo, se dedica e a resposta é a conquista. O que você faz, diz claramente quanto vale os seus esforços. Quanto mais vocês agir, se dedicar, maior é a probabilidade de você chegar ao êxito.

Você precisa buscar razões para percorrer todo um caminho de esforço, passar por decepções, para lá na frente, conseguir sentir o gosto da vitória. O grande objetivo humano é evoluir…sempre. Se a sua vida parou por um instante, aproveitar para reorganizar o que precisa e traça uma nova meta. Supere as adversidades e se dedique mais, acredite em você, nas suas escolhas, continue. Você pode…é capaz.

Corra atrás do seu propósito!..

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem.www.portalespacodosaber.com.br

Santarém, Pá 17 de fevereiro de 2021

Liberdade de escolha

Segundo Jean-Paul Sartre, o homem é escravo de sua liberdade. Mas, a liberdade não é fazer as coisas como nos queremos? Pois bem, toda escolha, ela resulta numa exclusão. Se eu escolho algo, logo vou excluir outro.

É preciso ter responsabilidade para fazer escolhas corretas.

A liberdade para fazer escolhas corretas, requer de nós uma grande responsabilidade. Todas às vezes que você escolhe, ainda que você seja a pessoa mais justo do mundo, o resultado de suas escolhas, podem causar dor e angústia. Numa empresa por exemplo, existem pessoas que fazem tudo para quando surgir uma oportunidade de ascensão, aquela sua pretensão seja alcançada. Quem faz parte do ciclo dos excluídos, irá ficar triste porque não conseguiu. Mais ainda, irá sempre se perguntar: ‘ por que eu não fui escolhido? “.

Escolher nao é uma tarefa fácil. Não se pode dizer: “Isto é, melhor. Isto é, pior”. Ao se escolher, sabe-se que alguém vai perder, e penso que o nosso maior peso é o de não ser justo. Conheces aquele ditado ” O que os olhos não veem o coração não sente “. Sente. Ninguém é blindado quanto as próprias emoções. Escolha é uma questão de consciência. É verdade que também se escolhe diante a ignorância. Mas, se as nossas escolhas nos ferem, temos a sensação de fracasso, porque no fundo, nós somos únicos responsáveis por elas.

Como fazer escolhas assertivas?

As escolhas todas têm consequências, sejam elas boas ou ruins. Acredito que a liberdade por mais que nos facilite escolher aquilo que se deseja, ela também nos faz reféns da bonza, assim como, da própria ruína. Não se pode contabilizar só os ganhos, mas devemos também estudar os prejuízos. Aprendemos mais com eles do que propriamente com os acertos. O que pesa mesmo sobre nós, é como fazer essas escolhas sem arrependimentos. Alguém pode voltar no tempo é consertar os erros? Não pode. O que podemos fazer é trabalhar idéia do que é possível […] em relação ao que resta.

O homem, ele é ser capaz de cumprir programas definidos, digo os seus contratos? Nos voltemos a ‘Jean-Jacques Rousseau e O Contrato Social’. Muitos de vocês que leem esse texto, recordam do que propõe Rousseau. Em parte sabemos que o homem, ele obedece viver dentro de regras estabelecidas, já a outra parte, não. Às vezes, ele não é sensato na sua forma de agir. Mais ainda, levando em consideração o comportamento humano, a gente sabe o quanto o homem é imprevisível. Ora, o homem age de uma forma. Ora, de outra.

Há momentos em que se faz escolhas diante do ódio. E aí, eu te pergunto: “será que somos justos?” Quem escolhe torturar é justo com que é torturado? Os homens criam leis, mas como afirma o próprio Rousseau: ‘ nenhuma lei deve ser injusta para aquele que cria’. E se você considerar, o que mais temos são leis injustas. A gente desenha a perfeição, porém, vive-se mais pelas próprias imperfeições… ‘como disse:’ não é fácil ser justo.’

Cada escolha, implica numa perda. O homem pode definir o conceito de liberdade, mas dentro dessa liberdade existe uma lei própria, onde ele torna-se submisso a ela. O simples fato de viver, não gera nenhuma garantia, porque a qualquer momento, alguém pode infringir um direto que é seu. Às vezes, outras pessoas escolhem por você (quando você não tem o poder de escolha). Eu pergunto novamente: ‘essa questão é justa?’ E quanto a idéia, de liberdade – será que homem é livre de fato? Vemos tantas pessoas brigando para viver a sua liberdade. No entanto, não vivem! Toda escolha é uma renúncia, e não escolher também é uma escolha. Agora, se você não escolhe, acaba fazendo o que? Acaba cedendo. Compreendeu? Liberdade não é fazer o que se deseja como todos pensam. Liberdade é uma palavra que se define como um desafio máximo, porém é algo ligado ao nosso desejo íntimo. Somos mais livres para pensar do que para agir. A verdade é que, a liberdade trata-se de uma possibilidade. Portanto, esta, não é uma garantia.

O excesso de liberdade pode de repente, causar angústia, devido o que? A minha escolha. Se faço uma escolha infeliz, o resultado disso nega-me a possibilidade de inúmeras vantagens, que se eu tivesse pensado comum pouco de equilíbrio emocional, por exemplo, poderia evitar algumas frustações.

Como disse o Sartre: ” O homem é escravo de sua liberdade “.

Pense nisso!

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem:visaojurida.com

Santarém, Pá 16 de fevereiro de 2021

Mário de Andrade

” São formas…Formas que fogem, formas

Indivisas, se atropelando, um tilintar de formas fugidias

Que mal se abrem, flor, se fecham, flor, flor, informes, inacessíveis.”

Mário de Andrade. Textos publicados sob licença de Carlos Augusto de Andrade Camargo. Editora Nova Cultural. São Paulo 1090

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem (Arquivo pessoal)

Santarém, Pá 16 de fevereiro de 2021

No final da somatória, quem é você mesmo?

Quantas vezes, ao longo de nossas vidas, nos pegamos em nossos silêncios solitários, graves, úmidos? Várias. Considere, o ser humano dentro dessa realidade concreta, é um ser vulnerável a tudo. Ele, se deixa envolver em cada situação que nem imagina. Se diz livre, mas vive preso naquilo que pensa ser liberdade.

Estranho esse regozijo, não? Mas, nós Homens e mulheres, vivemos em função uns dos outros. Embora se diga o contrário. Quem nunca ouviu que p homem é um ser solitário? Nos dizem, e pior, nos ensinam que devemos administrar com sabedoria esse conceito inadmissível. Mas, a realidade é que vivemos isolados dentro de nós mesmos, não na maneira externa. A verdade é que nos envolvemos em brigas sem sentidos, tomamos as dores do outro, nos prendemos a religiões, ao conceito de que virgindade é algo valoroso. Não digo que não seja, para nós mulheres, serve para qualificar num primeiro momento, mas quando se deixa de ser virgem, é como se o ser humano nunca tivesse existido, ou seja, antes, não se tem visibilidade. Depois, se perde o valor […]. Afinal, quem somos? Somos, aquilo que somamos? Ou fantasmas da imaginação de outras pessoas?

” Não somos donos de nossas próprias vontades”

Vivemos, em cuja a vontade é realizar os desejos do outro. Se faz vontade de pai e mãe, irmão, amigo, namorado, marido, amante, patrão, banco, do seu carro que é aquela coisa irresistível, mas depende de você. Exagero, lhe parece tudo isso? Eu te pergunto, no final de toda essa somatória, quem é você mesmo? Quantos atropelamentos, quantas coisas a vida tira de você, os choques, os valores que temos, que tornam a nossa decência quase inexistente. Por certo, você concorda com o que estou falando, não se trata de nenhum absurdo, mas de uma realidade.

Muito se faz para ajudar na construção da realidade do outro. E a sua, quem ajuda? Você já observou a seguinte situação: há pessoas que só nos procuram quando precisam de dinheiro. Você é um caixa eletrônico? Sim, pois de acordo com os seu valor limite, aquela garantia da volta, pode ser uma certeza no final do mês. Eu te pergunto novamente: qual é o seu saldo, positivo ou negativo? São coisas que deixamos de enxergar. É como se colocando uma venda nos olhos, o mundo fosse ficar melhor. Deixa dizer algo pra você: não fica. embora, você não acredite: a gente só consegue sobreviver porque romantizar a vida. A realidade em nossa volta é bruta. “incomoda, mais do que acomoda.” Você só agregar na vida de uma pessoa por aquilo que disponibiliza a ela.

A nossa carta de alforria, não passa de uma interpretação imaginária. Nós, vivemos a sós. A dor, as dificuldades, estas, temos quando que digerir sozinhos. E isso, é porque não queremos incomodar ninguém. Mas, tem aqueles que nos faz de porto seguro. Acabou a utilidade, procuram zarpar […]. Nós, novamente vamos aprendendo acatar a ordem do silêncio.

Quem é você afinal? Essa é a pergunta que eu quero que você se faça? Qual é a sua utilidade, e o tanto que você se doa ao outro, é um saldo positivo que tem como resposta? Somos ousados nas causas alheias, mas nas nossas, a realidade é bastante complexa.

Pense nisso!

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: visaojurida.com

Santarém, Pá 16 de fevereiro de 2021

Alphonsus de Guimarães

[…]

E como um anjo pendeu

As asas para voar…

Queria a lua do céu,

queria a lua do mar…

As asas que Deus lhe deu

Ruflaram de par em par…

Sua alma subiu ao céu,

Seu corpo desceu ao mar…”

Ismália. Alphonsus de Guimarães. ( in: Obra completa. Rio de Janeiro, Aguilar, 1960. p. 467). Literatura brasileira em diálogo com outra literaturas e outras linguagens. William Cereja e Thereza Cochar. Atual. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

htttps://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Visão, de Ismael Nery ( Arquivo pessoal)

Santarém, Pá 16 de fevereiro, de 2021

Charles Baudelaire

” A Natureza é um tempo onde vivos pilares

Deixam sair às vezes palavras confusas:

Por florestas de símbolos, lá o homem cruza

Observando por olhos ali familiares

Tal longos ecos longe onde lá se confundem

Dentro de tenebrosa e profunda unidade

Imensa como a noite e como a claridade,

Os perfumes, as cores e os sons se transfundem… “

Charles Baudelaire. Correspondências. Literatura brasileira em diálogo com outra literaturas e outras linguagens. William Cereja e Thereza Cochar. Atual. São Paulo: 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. fr. Wikipedia.org

Santarém, Pá 16 de fevereiro de 2021

Elton John

“É um pouquinho engraçado este sentimento aqui dentro

Eu não sou do tipo que consegue disfarçar sentimentos

Não tenho muito, mas cara, se eu tivesse

Eu compraria uma casa bem grande pra gente morar

Se eu fosse um escultor, mas de novo, eu não sou

Ou um homem que faz poções num show itinerante

Eu sei que não é muito, mas é o melhor que posso fazer

Meu presente é minha canção e essa aqui é para você

E você pode contar pra todo mundo que esta é sua canção

Pode ser bem simples, mas agora que está pronta

Eu espero que você não se importe

Espero que você não se importe que eu expresse em palavras

Como a vida é maravilhosa com vocenesse mundo

Eu sentei no telhado e arranquei os musgos

Bem, alguns dos versos, bem, eles me deixaram bastante confuso

Mas o Sol foi tão gentil enquanto eu escrevia esta canção

É por pessoas como você que ele continua a brilhar…”

Elton John. Your Song.

m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. eSeats.com Tickets Events Worldwide

Santarém, Pá 15 de fevereiro de 2021

Pablo Neruda

VOLTA- SE A MIM como a uma casa velha

com pregos e ranhaduras, e assim

que alguém cansada de si mesmo,

como de um traje cheio de buracos,

tenta andar despido porque chove,

querer o homem molhar-se na água pura,

no vento elementar, é não consegue

senão voltar ao poço de si mesmo,

à minúscula preocupação de se existiu,

de se soube expressar-se

ou pagar ou dever ou descobrir,

como se fosse tão importante

que a terra com seu nome vegetal

tenha que aceitar-me ou não aceitar-me

no seu teatro de paredes negras.

Pablo Neruda. [ VOLTA-SE A MIM…]. Últimos Poemas. Edição bilíngue. Tradução de Luiz de Miranda. Porto Alegre, 2018

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem.amp.theguardian.com

Santarém, Pá 15 de fevereiro de 2021