Mário de Andrade

” Faz três dias que não como,

Semana que não escarro,

Adão foi feito de barro,

Sobrinho, me dá um cigarro.

O chofer secundou:

Me desculpe, meu parente,

Si cigarro não lhe dou;

A palha o fosfere e o goiano

Caiu n’agua, se molhou.

Não se incomoda eu tenho, respondeu Macunaíma.

Mário de Andrade. Leitura Comentada. Textos publicados sob licença de Carlos Augusto de Andrade Camargo. Editora Nova Cultural. São Paulo, 1990

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ FOLHA DE SÃO PAULO

Santarém, Pá 8 de setembro de 2021

Graciliano Ramos

” Conforme declarei, Madalena possuía um excelente coração. Descobri nela manifestações de ternura que me sensibilizaram. E, como sabem, não sou homem de sensibilidade. É certo que tenho experimentado mudança neste dois anos. Mas isso passa.”

Graciliano Ramos. Monólogo interior em São BERNARDO E ANGÚSTIA. Como descobrir é apreciar os aspectos mais inovadores de sua obra/ Ivan Marques. 2 ed. Barueri, SP. Faro Editorial, 2007

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Graciliano Ramos/ SciELO.

Santarém, Pá 7 de setembro de 2021

7 de setembro 2021

Hoje, terça-feira, 7 de setembro de 2021, comemora-se 199° ano da Independência do Brasil. Essa também é uma data especial, não só para se comemorar, mas para que sejamos capazes de refletir sobre esse momento singular que vive o país.

O 7 de setembro nos direciona a muitos aspectos, ele não serve só para dedicar o amor a pátria. Mais que isso, essa data nos sugere uma releitura sobre os fenômeno sociais políticos; sobre o que a sociedade enfrenta, a situação atual do país, e que traz a lume, por exemplo, a inviabilidade de avancos. Ora, o que estamos vendo é um país decrescer em diferentes aspectos. O modelo de governo atual tem revelando que o Brasil perde em posição para muitos outros países. Quer um exemplo de uma questão simples, porém, extremamente importanteaos aos brasileiros? A vacina.

Com o surgimentoda Pandemia, todos nós tivemos que aprender a nos readaptar ao modo de vida do planeta. A realidade que a Covid-19 trouxe, foi a experiência de readaptação ao modelo de vida que levávamos, algo que precisou de alguns ajustes para continuarmos aqui. Claro, alguns se foram […] A maioria não. E, restou a esperança pela chegada da vacina. Somente esta, era o fator mais importante para o bem-estar de todos. O que vimos? Vimos outros países avançando na vacinação, enquanto o Brasil era palco de discussões que não chegava a lugar nenhum.

O foco era a saúde das pessoas. Apenas país avançados, como o Reino Unido, Canada, Estados Unidos, tiveram esse privilégio. E quanto ao Brasil? O Brasil ficou de fora. Infelizmente, é preciso dizer que interesses políticos, na maioria das vezes, estão acima do que assegura a Constituição Federal. A saúde, certamente, é um direito de todos. Porém, se avança nessa questão quando há um compromentimento com os direitos das pessoas.

Agora, o país também vive outros problemas que vão além dessa questão. Estamos decrescendo em muitos aspectos. Mas, é preciso lembrar também que muitos percalços que temos, não nasceram sob a perspectiva do governo atual, mas seguem uma série de limitações, vindas de exemplos de outros governos, o que acumula um saldo negativa a população.

Todavia, há uma coisa que ninguém pode negar, nem apagar da memória dos brasileiros, que é muito além de problemas políticos e economicos, saúde e educação, dentre outros, e que envolvem questões por exemplo, historico-estrutural, estão aí a décadas. Então, nós precisamos digamos assim, “ter esse olhar ligado ao passado”, e considerar aquilo que acho fundamental que é, não esquecer os dos problemas que tem relação com as nossas próprias raízes, digo com a herança o regime colonial.

Que nesse 7 de setembro, tenhamos amor a pátria, mas não esqueçamos de considerar a nossa história. Convenhamos, a intelectualidade do brasileiro tem que ir além de compartilhar notícias falsas, memes, e frases de efeito. Nós, precisamos reunir pensamentos que sejam capazes de conter essa característica da transformação. O Brasil se traduz muito em gestos ( imagem gestual). Não gosto de algo, ofereço-lhe “o dedo do meio”. Mas, o fundamental que é justamente, uma análise crítica, algo que faz as pessoas enxergarem mais do que certos ” fantasmas”, coisas que a sociologia, a psicologia nos sugere, e deixou também como ” diferenciado” – nos força a reflexão. Isso é bom porque nos faz buscar a resposta, ao invés de a desejar. O imprescindível e necessário hoje é a interpretação da realidade brasileira, nesse quesito… precisamos avançar.

Feliz 7 de setembro a todos!

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem ( Arquivo pessoal)

Santarém, Pá 7 de setembro de 2021

Nina Simone

“Birds flying high, you know how I feel

Sua in the sky, you know how I feel

Breeze driftin’ on by you know how I feel..”

Nina Simone. Feeling Good

Composição: Leslie Bricusse/ Anthony Newley.

https://m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/Nina ~♡~

Santarém, Pá 6 de setembro de 2021

Violência Psicológica

Sempre que uma mulher falar, não rocure desdenhar da sua forma de expressar a sua dor. Há quem diga que mulher que fica ” resmungando ” por qualquer coisa é ” frescura”. Não é.

” Ouça o que uma mulher tem para falar sobre os seus traumas psíquicos, ou seja, sobre a violência que se torna sofrimento. É no psíquico que há os danos“. A fala é portanto, uma forma de externa essa dor. Violência doméstica que causa danos psicológicos, não é frescura, é crime.

Pessoas que passam por longos períodos sofrendo esse tipo de violência, têm um desgaste emocional muito grande. Na verdade, muitos deles, tornam-se insuperáveis. A mulher que é vítima da violência psicológica, ela tem um medo interno tão grande de quem a machucou com palavras que ela não consegue voltar a ser o que era. É como se na prática, uma parte do cérebro não reagisse mais aos estímulos no mundo real, quer dizer, a dor destruiu uma parte importante ou as funções que processavam as respostas sadias no caso. A dor representa isso, algo que está incomodando, ou que ainda não tem resposta, até porque se tiver cessa o conflito.

A mulher que passa por essa situação, ela pode compartilhar inúmeras emoções, sob a ótica psicológica, digo, ela consegue interpretar outros modos, viver situações de prazer, mas a dor, ela não supera. A dor mostra algo vivificado sempre em suas lembranças. O que deixa essa vítima em estado de vulnerabilidade maior do que qualquer pessoa que leve uma vida normal. É bastante comum por exemplo, vermos mulheres que choram com facilidade, que tem dificuldades de acreditar em si, na sua força, na possibilidade de tomar a iniciativa do que quer seja. Pessoas que têm esse tipo de trauma, são muito inseguras. Às vezes, não conseguem realizar o mínimo sozinhas, porque não acreditam na sua capacidade.

A violência psicológica leva a a vítima um caminho tenebroso, porque ela chega ao limite máximo. Às vezes, os abusos que a vítima sofre são tão intensos que, parte até para a agressão física. Em outras palavras, o homem usa de todos os meios para minar a resistência da mulher com palavras depreciativas, com humilhações, com a diminuição da própria imagem, do seu valor, ou seja, ele consegue fazer com que a mulher deixe de acreditar nela mesma. A mulher por sua vez, ela entende que vive, dentro daquela zona perigosa, mas não tem forças para sair daquela relação.

Em relacionamentos abusivos, as manifestações de abusos são frequentes. E, detalhe; intensas. Cada vez que ocorre situações de brigas entre o casal, as colocações surgem sempre de formas pejorativas. Na verdade, ocorre uma sequência delas ocasionando a violência através da ação do homem em relação a mulher, ou mulher X mulher.

É importante ressaltar que em situações como essa, a mulher sempre deve pedir ajuda, seja de parentes, amigos ou profissionais se puder. O importante é não ficar calada, ou simplesmente, com medo de falar porque vai ser ridiculariza.

” Quebre o silêncio!”..

Denuncie!

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 6 de setembro de 2021

Pensamentos.me/ VEM comigo!

Sem esforço não há recompensa para alcançar os nossos objetivos. Portanto, trabalhe duro e lute pelo o que almeja. A vida é uma somatória de propósitos e as necessidades do mundo. O bom é quando elas se juntam e perpetuam entre si mesmos, nos levando para frente. E, mais que isso, quando nos fazem enfrentar as adversidades aparentemente feliz.

Caminhe cinco minutos sem esquecer quem você é […] A maioria esquece. E aqui falo talvez, do detalhe mais importante que é: mantenha um sorriso gracioso no rosto, antes de tomar qualquer decisão sobre suas escolhas. O sorriso é um detalhe importante que te fará bela, porque de nada adianta um semblante triste a nos acompanhar. Concordas? Sinta-se igual a todos.

Assim, eu e você, poderemos entardecer na vida com luminosidade, enxergando as mesmas coisas, e respondedo-as de maneira sabia, ao que por ventura, a vida venha nos contrariar.

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Elisabetta Servetti

Santarém, Pá 6 de setembro de 2021

Antes de namorar alguém, procure se namorar

“Antes de namorar alguém, procure se namorar, procure gostar de você, assim: ” um pouquinho!”, o mínimo que seja, mas goste de você. Esse é um valor do qual não devemos abrir mão; uma vez que, serve de abrigo a todos os sentimentos que carregamos e, que só podemos fazer uso no momento correto. Como fazer uso no momento correto? Ora, reivindicar algo de mim mesma é fácil, mas, eu só posso oferrcer um sentimento bom ao outro, se tiver condição. É exatamente o que leu. Só temos condição de amar alguém se nos amarmos. A primeira condição do amor é o amor. O vínculo se constrói a medida que se encontra alguma característica semelhante. Todavia, o mérito do amor é o amor.

Amar alguém é, antes de tudo, ter a capacidade de se amar. Entenda que, a pessoa que chega na nossa vida, ela só vai aflorar os sentimentos mais puros, que já existem em nós, ou seja, os ‘carinhos internalizados’. Em outras palavras, o que há de bom em você. Porém, se dentro dessa sua procura, você não se achar, dificilmente alguém vai te ajudar a descobrir o que há de valor guardado em você. A urgência do amor é o que? Que alguém nos ame, mas esse amor só irá se concretizar se de fato, existir essa consciência. Portanto, antes de gostar de alguém, olhe pra você, compreenda quais são as suas necessidades no momento – pergunte-se: ” O que eu quero, o que essa pessoa pode me acrescentar?”. Então, se ame, se goste, se cuide. Encontre-se …só que para isso, procure se amar. O amor é também…namorar-se.

Todas as nossas possibilidades só se concretizarão no amor, se antes, construímos esse propósito dentro de nós, ou seja, há um” propósito aliado a uma necessidade”. Primeiro, se concebe o amor de forma internalizada, como? Se amando mais; dando inclusive, o devido valor ao que é necessário, para saber exatamente fazer a diferença entre o muito e o mínimo – que se recebe numa relação. E por último, compreenda: amor não é busca, amor é resposta. Sendo assim, ficamos com a certeza de que é necessário nos amar diante de qualquer contemplação. Na prática, deixemos os enganos, e vamos somar o sentimento que nos permite viver bem dentro de todas as nossas possibilidades – o amor.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Social Media Educador/ Destination Wedding/ Photographer.

Santarém, Pá 6 de setembro de 2021

Adoção

Adotar um filho é uma opção consciente. Quando você decide adotar uma criança, demonstra através desse gesto que o amor não é uma força que nasce do acaso, porque ao adotar, você não quer demonstrar somente a satisfação de um desejo, ou seja, ser ‘mãe e pai de uma criança’. Não, você oferece a essa criança a condição necessária para que ela vença uma limitação que a vida lhe impôs, que é justamente, a incapacidade, o desamparo ou a impossibilidade dos pais biológicos criar.

” Quando a vida limita, a adoção possibilita, a força da lei reafirma, e o amor voluntário nasce.”

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ petiteprints.com.au

Santarém, Pá 5 de setembro de 2021

Hermann Hesse

” Nada posso lhe dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe o mundo de imagens, além daquele que há em sua alma. Nada posso lhe dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo.”

Hermann Hesse.

https://www.pensador.com

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ hermannhesseseasonfthesoul.com

Santarém, Pá 5 de setembro de 2021

%d blogueiros gostam disto: