Violência Contra a Mulher

” Mulher não é objeto “

Mulher não é objeto, nem pode continuar sendo tratada como se fosse. Evidente que, essa frase merece uma reflexão profunda. Principalmente, porque remete a ideia do marido submtê-las aos seus caprichos no casamento, e por serem economicamente dependente desses homens, elas obedeciam o chamado ” contrato tácito de troca” que se dava de diversas formas, dentre elas, cuidar da casa e servi-los sexualmente. Essa questão, tem uma ligação estreita com o patriarcado que determina o comportamento dessa mulher na sociedade. Em algumas culturas isso era bastante claro. Hoje, apesar de termos evoluído culturalmente e socialmente, e a mulher ter a sua independência financeira, ainda vemos muito a questão da objetificação da mulher principalmente em peças publicitárias.

A objetificação da mulher dar-se de muitas formas, a estética é uma delas. Se bonita, elogia-se, se feia, se costuma depreciar e hostilizar a sua imagem. A aparência conta muito neste caso. A estereotipacão da mulher segue padrões de exigência quase surreal, o que não contribui para o que se considera como primordial que a valorização dessa mulher como um ser humano dotado de sentimentos e direitos. Quer dizer, a consideração emocional por exemplo, é negado. Então, essa mulher é vista pelo masculino, como parte do processo de auto-objetificação. A nossa cultura que de certa forma ” aceita o machismo ” faz com esse pensamento sobre a mulher em ser somente ” alguém que pode ser usada e jogada fora” quando já não atender as exigências pessoais do homem por exemplo, é muito forte. É como de fato, a mulher não fosse um ser que pensasse, falasse, sentisse ou não tivesse capacidade, nem possibilidade de influenciar nada como pessoa ou cidadão. Ela estaria no mundo para servir o homem e nada mais. O que é um absurdo, porque todos nós somos capazes. Na verdade, somos indivíduos completos.

A auto- objetificação da mulher, deve ser combatida diariamente, porque do contrário, só reforça a questão do machismo que é resquício do patriarcado, e obviamente, faz dessa mulher só um objeto de satisfação sexual masculina. A mulher não pode ser isso, ela é um ser que pensa.

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem ( Autoral )

Santarém, Pá 7 de março de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Violência Contra a Mulher

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: