Maria da Penha.

” Não tem aquela história de que em briga de marido e mulher ninguém mete a colher? A Lei Maria da Penha é totalmente contra esse pensamento.”

Maria da Penha. Mulheres Incríveis.

É impressionante como muitas mulheres vivem aprisionadas em relacionamentos doentios. A sensação vivida por muitas é a de impotência. Como descreve a própria Maria da Penha quando ainda estava casada com o seu agressor. Segundo palavras dela mesma ” Não podia fazer nada para conter as agressões do marido às filhas ou a si mesma”. Às vezes, a mulher se sente sozinha e desesperada! Essa que é a realidade. Eu vejo isso nas palavras de muitas mulheres hoje. É comum, que parte destas “entregue a situação a Deus” sim – apesar da lei, parte dessas vítimas não conhecem os seus direitos. Quer dizer, essas mulheres passam por todos os tipos de violência, e pasmem – para sobreviver, elas saem de seus relacionamentos “com a roupa do corpo”. As que saem e sobrevivem, contam situações inacreditáveis. É impressionante como muitas não tem orientação acerca de seus próprios direitos. Isso mostra que há uma falha enorme sobre essa questão. A verdade é que falta mais campanhas de esclarecimento, políticas públicas de qualidade. A mulher, não todas, mas a maioria, vive aprisionada a própria ignorância. A pergunta é ” à quem essa mulher vai recorrer?” Por que muitos agressores estão impunes.
A família leva tempo para tomar ciência, e ao se tornar conhecedora das situações de agressões ” aconselhar o agressor, dizendo que ele deva melhorar, já em relação a vítima diz para ela ” rezar” para que Deus mude a natureza má daquele homem. Difícil! Porém, ainda é o que acontece em diversas situações. A mulher não encontra amparo em nada, porque espera que a família faça algo para atenuar aquela situação de sofrimento. Mas o que ela não entende é que só ela mesma pode interromper a sua dor e é claro – lutar pela própria segurança. A Lei n° 11.340/2006 é uma lei que previne a violência doméstica. Mas cabe a vítima fazer a denúncia. Essa é a luta de toda mulher que vive esse processo de horror.
Nessa briga, a família, assim como também todos devem meter a colher. O único recurso que pode diluir o resultado dessa violência é a denuncia juntamente com a punição desse agressor. Não há outro meio. Existe consciência sobre o problema, e formas para se trabalhar essa violência.
Todos nós devemos meter a colher.

#bastadeviolenciacontraamulher

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!/ Via Facebook

Santarém, Pá 2 de março de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

7 comentários em “Maria da Penha.

    1. Mágica, mágica!..
      Sinceramente, eu fico com o coração partido de ouvir tantas histórias tristes. Muitas dessas mulheres não tem a quem recorrer, e num ato de desespero dizem ” Deixa ele fazer o que tem que fazer”. Depois a sociedade se comove com a história.

      Curtir

      1. Mágica, leio cada coisa!..Fico triste por saber que a mulher tem tanta dificuldade em entender o óbvio. Elas tentam justificar muitas vezes a própria injustiça que sofrem. Outras não têm a quem recorrer. Você observa que é uma questão de educação ainda. Parte de todos esses obstáculos, tem ligação com uma educação de qualidade, digo ” o que faz essa mulher pensar” . Muito triste. Você encoraja, mas falta a mudança que precisa vir dela. Num amplo aspecto, a mulher ainda não tem essa preparação, essa preocupação de mudar sem se punir, sem se sentir frustrada. Ontem li algo espantoso, uma pessoa escreveu aquilo num ato de desespero, eu tenho certeza. Ela escreveu assim: ” Deixa ele fazer o que tem que fazer”. Depois de consumado o seu desejo, a sociedade vai se comover com a minha história. Tu entendes? Muitas além se separam, mas o homem persegue, ameaça…faz tudo. Algumas até são corajosas, não pela escolha, mas pela dor. Porém, em determinadas situações tem um final trágico.

        Curtir

      2. Entendo bem,pode acreditar…e sim, é questão de educação e de apoio do entorno. Ainda têm muita gente achando que é relacionamento de “sem vergonha”…triste, ridículo, mas é isso que muita gente pensa. Na luta para mudar isso. Mais uma vez obrigada sua linda 🌹

        Curtido por 1 pessoa

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: