Carlos Drummond de Andrade

Amar o perdido

deixa confundido

este coração.

Nada pode o olvido

contra o sem sentido

apelo do Não.

Aa coisas tangíveis

tornaram-se insensíveis

à palma da mão.

Mas as coisas findas,

muita mais que lindas,

essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade. Memória

Carlos Drummond de Andrade. Literatura Comentada. Ed. Nova Cultura. Textos publicados sob licença de Pedro Augusto Graña Drummond. São Paulo, 1990.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Catraca Livre

Santarém, Pa 9 de outubro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Carlos Drummond de Andrade

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: