Alexandre O’Neill

A meu favor

Tenho o verde secreto dos teus olhos

Algumas palavras de ódio algumas

Palavras de amor

O tempo que vai partir para o infinito

Esta noite ou uma noite qualquer

As paredes que insultam devagar

Certo refúgio acima do murmúrio

Que da vida corrente teime em vir

O barco escondido pela folhagem

O jardim onde a aventura recomeça.

Alexandre O’Neill. A meu favor ( PT 1924-12-19) Poemas selecionados. Escritas.org

httos://www.escritas.org

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Alexandre O’Neill/ Escritas.org

Santarém, Pá 21 de setembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Alexandre O’Neill

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: