Ricardo Reis

Nada fica de nada. Nada somos.

Um pouco ao sol e ao ar nos atrasamos

Da irresponsável treva que nos pese

Da humilde terra imposta,

Cadáveres adiados que procriam.

Leis feitas, estátuas vistas, odes findas _

Tudo tem cova sua. Se nós, carnes

A que um íntimo sol dá sangue, temos

Poente, por que não elas?

Somos contos contando contos,

nada.

Ricardo Reis

https://www.pensador.com

Marii Freire Pereira https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. Stunning Views

Santarém, Pá 26 de agosto de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Ricardo Reis

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: