Igualdade Feminina

26 de agosto é o Dia Internacional da Igualdade Feminina. A data é um marco na história na luta pelos entre homem X mulher, principalmente, em relação a diminuição de diferenças. A passagem da data também relembra a importância de se discutir ações e debates que sirvam para alcançar a equidade em diferentes espaços da sociedade.

Somando-de a isso, vamos lembrar de alguns acontecimentos importantes na trajetória da mulher na luta por direitos.

É sabido que a mulher muito avançou ao longo da história em relação a conquista pelos seus direitos, principalmente, após o voto feminino em 1932. Porém, esse fato só se tornou uma realidade em 1934, no governo de Getúlio Vargas, foi que o voto passou a ser previsto na Constituição Federal. A partir disso, a mulher se sentiu muito mais segura, tendo inclusive participação na vida pública, onde ela passou a exercer cargos na política, ou seja, a igualdade de direitos pelo que vimos é recente, porque se você considerar, a maioria absoluta desses espaço ainda são preenchidos por homens.

. Mercado de Trabalho

Essa foi uma vitória importante, mas ainda há grandes lacunas que devem ser preenchidas. Não basta ter avançado, é preciso que os direitos sejam garantidos.

Segundos estudos da Bain & Company, apenas 3% das mulheres no Brasil ocupam cargos de liderança (https://cashme.com.br>blog). É para se pensar, como na prática, esses direitos sofrem uma certa limitação, ou seja, a mulher ainda ocupa uma parcela muito pequena nesses espaços.

Outra reflexão importante que se faz em relação a mulher, é que os cargos alta gerência são ocupados, segundo um levantamento da Hays Executive por mulheres com idade acima de 50 anos, onde um homem é capaz de exercer a mesma função com 40 anos, ou seja, além de uma injustiça para com a mulher, também é um reconhecimento tardio por sua capacidade.

Homens e mulheres podem desenvolver as mesmas funções numa empresa. Mas, a mulher ganha até 30% a menos. Outra realidade que deixa todas nós numa situação de desvantagem .

Você observa que a mulher, além de exercer, papel de mãe e dona de casa, e ainda trabalha fora, ela não tem o devido reconhecimento no que enfrenta quanto essa realidade? Exatamente, a mulher tem uma jornada dupla, e até tripla, mas se constata que ainda tem muito a desejar; uma vez que os seus direitos têm sido feridos Constitucionalmente.

. Violênciacontra a mulher

Esse é um grande problema que a mulher enfrenta. Além do assédio no trabalho, ela sofre abusos em casa, passa por situações de violência, e tem que se manter firme diante de seu propósito.

Mas falemos em coisas significativas a essa mulher que é a Lei Maria da Penha. De fato essa foi uma grande conquista. A Lei n°- (11.340/ 2006 ), lei Maria da Penha tem resguarda a mulher dessa brutalidade que é a violência doméstica. Hoje por exemplo, vemos as vítimas desse grave problema social ( violência) mais ativa, ou seja, denunciando o agressor. É preciso ressaltar que essa mulher que é vítima violência tem sim, quebrado o silêncio. Portanto, vale dizer ” fale” não tenha medo

Dentre os muitos caminhos, a mulher tem trilhado rumo a própria vitória. Tem se visto posturas diferentes, inclusive compostas de acertos, outras com a vontade de acertar. porém, a história não se finda aqui. Essa mulher precisa se fazer cada vez mais presente nos espaços públicos, assim assumindo o seu papel de dona de sua trajetória. Quando se fala em ganhos, se observa que esses ganhos são em pequenos espaços, não no todo. Ao contrário, essa mulher expressar cada vez mais a sua vontade para a construção do que ela deseja. Há muito para ser alcançado dentro de casa, no trabalho, na escola, que também é um lugar onde se sente a falta dessa mulher, devido a limitação do marido.

Conforme informações do Fórum Econômico Mundial, o Brasil ocupa o 92° lugar em relação a desigualdade de gênero. Sinal de que temos um longo caminho a ser percorrido.

Vamos lá!..

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira

Fonte:

https://www.tse.jus.br

https://www.cashme.com.br> blog

Santarém, Pá 26 de agosto de 2021

.

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: