QUEM VEM POR SEXO, VAI PELO SEXO

O comportamento humano, as relações sociais ao longo dos séculos tem mudado muito. O ser humano tem criado novos hábitos para suprir as suas necessidades. Alguns hábitos são vistos como bons, principalmente, quando se trata do lado profissional, porque faz com que cada pessoa trabalhe mecanismos da própria inteligência. E o que temos visto é isso, digo ‘ pessoas investindo pesado na arte de se superar” de procurar melhorar, evoluir como pessoa. Alguns evoluem tanto que encantam por palavras e gestos, já tem outros que só pensam no seu bem-estar. E quem pensa dessa forma, costuma ser seletivo.

A seletividade é algo muito presente no modelo pós-moderno, seja em traços que traduzem essa forma de pensar, de se relacionar com pessoas, ou na sua maneira de produzir. Eu acredito que a busca do ser humano é sempre pela excelência. Você vê o quanto temos melhorado de quatro décadas para cá? Muita coisa boa temos visto. Na arte da conquista por exemplo, muita coisa foi modificada, mas vale dizer também que as relações estão cada vez mais fugazes. As pessoas se conhecem hoje e podem ficarem juntas uma noite, uma semana, um mês ou quem sabe um pouco mais sem que isso, lhes traga alguma certeza de sustentar um compromisso. Elas podem estar juntas para suprimir uma carência, ou um prazer momentâneo, mas, não têm a capacidade de construir bases sólidas nesse modelo de relação. É o que o Zigmunt Batman costuma chamar categoricamente de amor líquido, ou neste caso, relações líquidas, posso assim descrever. É uma situação onde muita gente costuma cair sem certas armadilhas. Aquela história de que” Não era amor, mas cilada” ( Moleijo) poderia ser muito bem encaixada nessa situação. Mas, acho que só é cilada quando não conhecemos, quando se tem uma noção por mínima do que seja, é autoengano.

É importante falar das relações internacionais, analisando o comportamento do outro, a forma de como ele se expressa, aborda, busca, vende uma ideia para saber interpretar isso sem depois ficar asfixiada com a ideia de ingenuidade de quem queria um momentâneo de prazer. Na vida é preciso entender que: ” Quem vem por sexo, vai embora por conta dele.” Esse detalhde dentro das relações que envolvem namoro, relacionamentos até duradouro diria, é fácil de entender. É tão fácil como o ar que se respira. A pessoa estar com você e ela não demonstra nenhum tipo de empatia, interesse além da cama, é bom abordar de maneira inteligente o que o outro quer, ou aquilo que você deseja descobrir nele. O que não pode alimentar é o autoengano “o coitadinho” depois de nada adiantar. Entenda: Se a outra pessoa deixou tudo muito claro, e você concordou com ela, tudo bem. Se é o que você também quer, não tem porque alegar qualquer transtorno a sua saúde psíquica num momento posterior. Se você quer sexo, e a outra pessoa também, viva esse momento. Mas, se você quer algo sério, e o outro te deixa na incerteza, é bom não esperar nada de quem não nos acrescenta valor algum.

O pilar de qualquer relação é o que as pessoas fazem para estarem juntas. Transar por transar, isso acontece a todo momento. Mas, o que você não pode é ser essa válvula de escape de ninguém . Quem quer construir algo serio com você deixará tudo muito bem definido. Agora, se duas pessoas não são capazes de construir bons alicerces, não há entrega na relação. Há o prazer momentâneo. É esse detalhe que você precisa enxergar. Portanto, ao construir uma relação com alguém,ãnão fique não incerteza da superficialidade. Você tem que buscar o que vai além do prazer.

O século XXI deveria ser o do prazer , mas o que temos visto é situações que muito se alonga disso. Talvez, pela própria liberdade e também por essa ausência de certas obrigações, o amor esteja passando por um estado de escassez. Exaustos de muitas regras, as pessoas querem viver de forma intensa, porém, com pouco comprometimento. Se deslumbram no papel de eternos aprendizes, mas, escolhem o raso por ser um método mais fácil de conseguir o que desejam viver no momento .

” Quem vem pelo sexo, vai pelo sexo.”

” Eu não tenho sorte nos meus relacionamentos”. Eu te digo uma coisa: ” relacionamento não é uma loteria. Não se trata de sorte. Você não joga hoje, e amanhece milionário no amor amanhã. Pelo contrário, relacionamento requer maturidade e muita dedicação…” Marii.

. Reformule a sua forma de se envolver

” Não aprender a interpretar os seus sentimentos, é deixar que o outro escolha o melhor, mas, o melhor pra ele, não pra você .

Pense nisso !…

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 22 de Julho de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

5 comentários em “QUEM VEM POR SEXO, VAI PELO SEXO

    1. “Depois não pode alegar desconhecimento”, rsrs…eu gosto de mesclar muito o direito com essas situações. As questões de relacionamento em si, elas acabam fazendo parte do direito de família, e não tem como você trabalhar separado.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: