Carlos Drummond de Andrade

[…]

Se por toda parte o tempo desmorona aquilo que foi grande e deslumbrante, o antigo amor, porém, nunca fenecer e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança. Mais triste? Não. Ele venceu a dor, e resplandece no seu canto obścuro, tanto mais velho quanto mais amor.”

Carlos Drummond de Andrade. P Amor Antigo. Literatura Comentada. Textos publicados sob licença de Pedro Augusto Graña Drummond. Nova Cultural. São Paulo, 1990

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Amazon.com

Santarém, Pá 27 de março de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Carlos Drummond de Andrade

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: