Mário de Andrade

” São formas…Formas que fogem, formas

Indivisas, se atropelando, um tilintar de formas fugidias

Que mal se abrem, flor, se fecham, flor, flor, informes, inacessíveis.”

Mário de Andrade. Textos publicados sob licença de Carlos Augusto de Andrade Camargo. Editora Nova Cultural. São Paulo 1090

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem (Arquivo pessoal)

Santarém, Pá 16 de fevereiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: