Paciência leva a ciência

” Con la pazienza ‘s acquista Science”. A paciência leva a ciência. Esse é um ditado italiano muito interessante. De fato, a ciência você só conquista depois dos confrontos, posturas, imposições, diferença pequenininhas, mas que enquanto, maior do a razão você fica ali, tentando debater.

Ora, que bobagem relutar, levar muitas vezes a situação ao extremo, pra que tudo isso? Para provar que você é o dono da verdade? Quando irás perceber que agindo assim, nada se ganha, digo, com essa coisa de confrontar?! Às vezes você, você ganha quando compreende que a sabedoria, não anula as nossas forças, quando você deixa o outro ‘levar a melhor ‘. Já viu dois rios correndo juntos? Os dois estão lado a lado, disputando o mesmo espaço, e aí algumas pessoas por não saberem definir essa força paralela, acabam romantizando a idéia desses dois rios. Isso pode virar poema, letra de canção popular. Mas, a verdade é que, a realidade deles anda longe dessas coisas.

Eu por exemplo, moro num lugar lindo, aonde posso inclusive, observar o encontro de dois gigantes ‘ Amazonas e Tapajós ‘ na frente da cidade. E o que é possível compreender a respeito dois andarem juntos, claro, é um espetáculo lindo, não posso negar. Mas, eles somam para nós, exatamente por essa coisa de cada um seguir o seu percurso sozinho, sem tomar o espaço um do outro. Embora saibamos que estejam ali medindo forças, não se trata de disputar nada. Um rio é silencioso ( paciente) passa sem conflito. Esse é o detalhe importante, porque trazendo para a nossa vida, o exemplo útil é que há o espaço, o respeito que é um detalhe importante. Não há a necessidade de posse, de querer dominar nada de ninguém. A soma, o exemplo maior se observa que essas conquistas, surgem através da paciência conquistada diante de circunstâncias que parecem intransponíveis, se é que você me entende.

O expresso sábio desse ditado é que só através da paciência é que nós, digo ‘ eu e você ‘ conseguimos alcançar a sabedoria, a razão, a ciência. E a ciência só se alcança no último grau dos nossos esforços, porque enquanto você relutar, a vida vai passando lenta que as águas do rio, correndo na sua sabedoria profunda. A ciência não é no meio, mas no fim. É quando você contabiliza perdas e ganhos. Você acha que um rio não vive as suas dificuldades? Sim, é preciso desviar sempre do que encontram pela frente. A sabedoria consiste nisso, não parar porque encontrou um obstáculo, mas saber que tem vários pela frente, e que é preciso seguir, sem discutir com eles.

O consenso que aqui, eu entendo como importante é, que você vai evitar o confronto. O confronto se evita não é pelo cansaço, às vezes é por conta da tolerância. A medida que tolero, eu demonstro paciência. Penso que temos que agir assim vez ou outra.

Paciência não é lerdeza. É um jeito de respeitar você, e respeitar também a coragem do outro. Por que um rio é gigante? Haja “Tapajós para Mar”, porque a idéia de grandeza nem sempre se trata de extensão, às vezes é volume, e no ser humano, a gente fala que é esse ‘alargar o entendimento’ sobre essas coisas, é deixar ‘ maturar’, isto é: paciência e ciência, exatamente como diz o ditado italiano.

Seja paciente, seja sábio!

Marii Freire Pereira

https:pensamentos.me/ VEM comigo!

Frase: Superprof.com.br

Imagem: Instagram. loves- scilia, Siracusa.

Santarém, Pá 13 de janeiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: