Cecília Meireles

Na mesma cova do tempo

cai castigo e perdão.

Morre a tinta das sentenças

e o sangue dos esforçados…

Liras, espadas e cruzes

pura cinza agora são.

Na mesma cova, as palavras,

o secreto pensamento,

as coroas e os machados,

mentira e verdade estão.

Cecília Meireles. “Toda beleza da poesia de Cecília”. In: Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 28 de julho de 1973. Caderno Livro.

Romanceiro Da Inconfidência. Organização: André Seffrin. 13 ed. Global, São Paulo, 2015.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. plus.google. com/ Capela de Santa Rita. Luiza Batista.

Santarém, Pá 4 de janeiro de 2021.

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Cecília Meireles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: