Mario Quintana

” Minha vida nunca foi um romance…

Nunca tive até hoje um segredo.

Se me amas, não digas, que morro

De surpresas…de encanto…de medo…

Pobre vida não foi um romance…

Pobre vida…passou sem enredo…

Glória a ti que me enches a vida

De surpresa, de encanto, de medo!”

Mario Quintana. Canção para uma valsa lenta. Literatura brasileira: William Cereja e Thereza Cochar. 5 ed.reform. Atual editora. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. todamateria.com.br

Santarém, Pá 3 de janeiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: