Gregório de Matos

Não vi em minha vida a formosura,

Ouvia falar nela cada dia,

E ouvida me incitava, e me movia

A querer ver tão bela arquitetura.

Ontem a vi por minha desventura

Na cara, no bom ar, na galhardia

De uma Mulher, que em Anjo se mentia,

De um Sol, que se trajava em criatura.

Marii matem ( disse então vendo abrasar-me)

Se está a cousa não é, que encarecer-me.

Saiba o mundo, e tanto exagerar-me.

Olhos meus ( disse então por defender -me)

Se a beleza hein de ver para matar-me,

Antes, olhos cegueis, do que eu perdoe-me.

Gregório de matos.

Pensador.com

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Wattpad

Santarém, Pá 7 de novembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: