VEM comigo!

Falar de vida, falar de sentimentos, poesia nem sempre é uma tarefa tão fácil. Às vezes o que você falar toca o coração das pessoas de uma forma diferente.

O ser humano é diferente. Desde as características, aos sentimentos, os valores. As influências que recebem, as referências e tudo mais que acrescentar no estilo, no jeito de ser de cada pessoa. Esses ingredientes diferentes que temos, é o que faz com que cada um seja inconfundível. Talvez, por isso a dificuldade de agradar a todos.

Cada ser humano tem um jeito de ser, pensar e expressar o que sente, e da maneira como sente. Eu, como disse, trabalho muito com sentimentos. Na verdade, escrevo sobre eles. É uma coisa que sai da gente. Os sentimentos eles não ficam presos, não costumam guerrear dentro de nós. Se agitam – claro. Têm a sua própria força. Todavia, parte deles não permanecem. Se assim for, viram remorso, raiva, saudades, mágoas ou mistérios até capaz de interromper vida.

Quem escreve sempre busca ser verdadeiro, revolucionário até. A literatura é carregada de exemplos. De romances que falam sobre paixões amorasa à comportamentos. Se você avaliar, são informações que ao longo dos anos, vão nos ajudando a melhorar. Cada um trata de um assunto a sua maneira.

Quem escreve carrega uma marca pessoal, porque assimila a característica a respeito daquilo que escreve. A poesia é algo muito significativo para nós, prá mim, pelo menos. Ela é esse “mare “, que se abre diante do íntimo, essa coisa do interior, que é tão bonito no ser humano.

As respostas que não temos na sua concretude, por exemplo- a poesia nos oferece esse balsamo, essa força “refúgio”. Como escreveu o Murilo Mendes em um de seus trabalhos: ” A poesia ressuscita- nos”. Sem ela, obviamente não suportariamos a realidade.

[…] qualquer escolha que se faça na vida, é preciso acreditar no ” prematuro “, no que trazemos a existência antes mesmo de um fato ser real. Se imagina, sonha, busca…realizar, viver o que a imaginação cria. Evidente que não se pode confundir ” devaneios com o real. Mas, não é porque uma idéia não amadureceu, que não se continue verdadeiramente tentando convencer- nos que não somos capazes…de conquistar o que desejamos. Claro, somos. Todos somos…”dependendo “, do quanto se deseja, é possível alcançar.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Kafme

Santarém, Pá 27 de setembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: