Jorge de Lima

Já não vejo mais a paisagem de plantas carnívoras.

Levada pelos riachos a água velha canta de novo.

A relva ignora sua tragédia e alteia as folhas inocentes.

Regresso ao tempo, Davi.

Como tu tenho harpa e tenho Deus.

E num dia biblioteco assim

fora dos tempos

posso voltar as origens,

e sentir como tu

que sou mais forte que o rei

mas forte que todos os Golias.

Mas não sei como tu

Distinguir se essa estrela claríssima

é a estrela da manhã

ou se é mesmo a poesia

que nós vemos no céu

_ antecedente e posterior a tudo.

Jorge de Lima . O poeta vence o Tempo . Livro: Tempo é eternidade ( org.Alexei Bueno), Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1997. p.338

https://www.redelyc.org

VEM comigo!

Marii Freire Pereira

Imagem: Pinterest. Ann George

Santarém, 31 de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: