Clarles Aznavour

Ela pode ser o rosto que não consigo esquecer

Um traço de prazer ou de arrependimento

Talvez meu tesouro ou

o preço que eu tenho que pagar

Ela pode ser a música que o verão canta

Talvez o frescor que o outono traz

Talvez uma centena de coisas diferentes

No espaço de um dia

Ela pode ser a bela ou a fera

Talvez fome ou fartura

Pode transformar cada dia em um paraíso ou em

um inferno

Ela pode ser o espelho do meu sonho

O sorriso refletido no rio

Ela pode não ser o que parece ser

Dentro de sua concha

Ela, que sempre parece tão feliz no meio da multidão

Com os olhos tão pessoais e tão orgulhosos

Mas que não podem ser vistos

Quando choram

Pode ser o amor que não espera que dure

Pode vir das sombras do passado

Que eu irei me lembrar até o dia de minha morte

Ela talvez seja o motivo para eu sobreviver

A razão pela qual eu estou vivo

A pessoa que cuidarei através

Dos difíceis e imediatos anos

Eu, eu pegarei as risadas e as lágrimas dela

E farei delas todas minhas recordações

Para onde ela for, eu tenho que estar lá

O sentido da minha vida é ela, ela, ela, ela

Clarles Aznavour. She

Composição: Charles Aznavour/ Herbert/ krek

https:// m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: c7nema.net

Santarém, Pá 28 de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: