Jorge de Lima

Pelo silêncio que a envolveu, por essa

aparente distância inatingida,

pela disposição de seus cabelos

arremessdos sobre a noite escura:

Pela imobilidade que começa

a afastá-la talvez da humana vida

provocando-nos o hábito de vê-la

entre estrelas do espaço é da loucura;

Pelos pequenos astros é satélites

formando nos cabelos um diadema

a iluminar o seu formoso manto,

Vós que julgais extinta Mira-Celi

observais neste mapa o vivo poema

que é a vida oculta dessa eterna infanta.

Jorge de Lima. Pelo silêncio

https://www.escritas.org

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Todamateria.com.br

Santarém, Pá 29 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: