Cervantes: Dom Quixote e Sancho pança

” […] não posso outra coisa, tenho que seguir com ele: somos do mesmo lugar, comi do seu pão, lhe quero bem, é agradecido, me deu os seus jericos, e por cima de tudo eu sou fiel, e por isso é impossível que nos possa separar outra coisa que não seja pá da terra. E se vossa altanaria não quiser que se me dê o prometido governo, de menos me fez Deus, e pode ser que o não receber redunde em prol de minha consciência, pois apesar de tolo bem entendo aquele ditado que diz ” por seu mal nasceram asas à formiga”, e até pode ser que mais asinha chegue ao céu o Sancho escudeiro que o Sancho governador. ( DQ, 2, XXXIII, 2007, 411)

Maria Augusta da Costa: Cervantes: Dom Quixote e Sancho pança- Fragmentos de uma Aprendizagem Deletiva

Universidade de São Paulo ( USP)

VEM comigo!

Marii Freire Pereira

Imagem: Atrelista

Santarém, Pá 16 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: