Relacionamento abusivo: saiba como identificá-lo

Todas vezes que você estabelece um relacionamento com uma pessoa, você espera que ela possa amar, compreender e respeitar a medida em que você também acrescentar esses sentimentos. O que é comum entre os casais, essa troca de carinho. Diria até que ela representa um dos pilares de qualquer relação. Acontece que nem sempre, ou por conta muitas vezes, de uma visão ingênua ou romântica, a outra pessoa não consegue enxergar o ser amado como ele é. É comum fantasiar a pessoa de como você gostaria que ela fosse. O que é ruim nisso tudo, é o fato do amor não deixar espaço para a dúvida. Quando se ama [ se ama], simplesmente. E o que se deseja é que aquela relação possa ser completa.

O amor é razão maior porque as pessoas se casam. Elas querem formar uma família, compartilhar afeto, carinho, ter a amizade um do outro, o que é importante para manter o sucesso dessa relação. A amizade e confiança, é a primeira coisa que se estabelece numa relação. Todavia, nessa dinâmica do amor, nessa coisa de viver uma paixão muito rapidamente, a mulher ignora os possíveis sinais de que aquela relação que ela idealiza, ganhe uma dimensão maior, não do amor, mas da dor.

É comum que já no início do relacionamento, a pessoa ficar atenta às reações do parceiro. Por exemplo, sabe ele sabe falar com cuidado , se tem paciência para esperar, respeitar, se tendo a oportunidade não age com grosseria, mas espera o momento certo para conversar. Nesse caso, é possível que os dois consigam viver uma boa relação. Mas, se logo no início, você percebe, alterações no humor, se esse homem agride com palavras, mais do que palavras, se ele já parte para uma agressão física, e você se faz de cega, certamente é um erro que está cometendo. Você pode até caminhar em direção ao altar, mas não esqueça ” um passo para o altar e dois para o cemitério “. Quem não te respeita no início, não a respeitará no final.

O homem abusador, ele procurar sempre uma vítima que não lhe ofereça resistência. Então, ele sempre vai querer que diga sim, sempre aos seus atos. Também, ele irá vender a coisa da proteção. O homem quando ele quer ser gentil, ele sabe ser gentil. Mas, quando ele usa isso para ganhar a confiança das suas vítimas, é bom ficar atenta porque ele sempre usará de um autoritarismo sobre você de uma jeito, que você ache que é um ciúme bobo. Uma roupa que ele manda tirar porque não gosta é manda tirar. É uma frase que ele fala constantemente é isso te machucar. São os erros que vai virando hábitos. É ” sua essa aqui”, é sua ” essa aquela”. Faz comparações com outras mulheres, ou seja, diminui a sua imagem. Agride o tempo inteiro fazendo pequenas colocações que machucar. Mulherada, entendam uma coisa: [ não é porque não sai sangue que não machuca], certo? A dramático nesses casos, é que você vai abrindo mão de quem é para agradar o parceiro. Mas, chegou momento a situação fica insuportável. Aí sim, quando dói bastante, você procurar ajuda.

O problema dentro de uma relação abusiva, é que esse “pedido de ajuda” quase sempre vem tarde. Você nunca nota ele vir, ainda naquela fase que ele começa a desconstrui a mulher com palavras a imagem da mulher, mas só a partir da ação, é que há um eco para o socorro. É quando a carne começa ficar roxa, que a mulher passa a compreender que amor, amor mesmo, esse não machuca. Quer dizer, a mulher vive um ciclo de insegurança até enfrentar a realidade. Isso é triste, porque quando chega nesse ponto, a mulher já nem sabe mais quem ela é por ter passado por tanto abuso físico e psicológico na mão de um homem.

Mulher, tenha mais cuidado ao se relacionar com um homem. A busca pelo amor ou pela concretude desse sentimento tem que partir primeiro de você. Não entre num relacionamento pensando que o outro vai de completar. Não vai. Você tem que se amar primeiro para conseguir amar a outra pessoa. O amor parte de nós, quem chega na nossa vida vem sempre para agregar. O amor é dividido, não se entrega nada nosso para ninguém. Portanto, ame-se, valorize-se…é grátis.

Marii Freire Pereira

Imagem: Pinterest. De LittleBird.

Santarém, Pá 5 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: