Impotência

” A vontade é impotente perante o que está para atrás dela, Não pode destruir o tempo, nem a avidez transbordante do tempo, é a angústia mais solidária da vontade “.

Nietzsche

Quantas vezes não ficamos diante dos nossos próprios limites e, nos sentirmos pequenos a ponto de não conseguir fazer nada? A sensação que se tem, é a de que tudo é fracasso em torno de nós mesmos. Até o ar que se respira, torna-se insuportável. A vida por exemplo, passa ser composta por trechos calados, ou seja, o silêncio é a melhor companhia. Não há brilho, não sol (…), não há nada que se possa fazer. É o ser humano diante de si, lambendo as ‘próprias feridas’. E lambendo num gesto doloroso, é como se ele pudesse consertar os estragos que a vida lhe causa

[…]

Sem ânimo, sem o ‘ajustamento’ necessário para voltar ao equilíbrio e assim, sair daquela situação obscura, o homem perde o gosto pela vida. Parece nada do que faça, tem sentido. A vida perde o sabor! Deixa de existir, não no sentido literal, mas internamente.

Pessoas sobrecarregadas, elas têm dificuldades de encontrar motivos para enxergar a realidade com menos peso. Não é que ela não seja capaz de compreender o significado das coisas ao seu redor. Compreende em parte, mas em geral, elas atuam diante de uma realidade que as submetem antes de mais nada, ao seu próprio sofrimento, ou seja, são convertidas a ele. O sofrimento, leva o ser humano a situação de impotência

[…]

Você já notou que, quando uma pessoa passa por um período longo de dificuldades? Dificuldade em todos os sentidos? Já olhou o semblante dela? Em geral, elas perdem o brilho do olhar, falam conosco sem nos olhar no olhos, porque estão sempre de cabeça baixa . Fique atento para perceber quais são as expressões que pessoas assim nos remete. É a de tristeza! Elas olham fixamente para um lugar específico, procurando abrigo. É como se fazendo esse gesto, elas pudessem se esconder ou mesmo, encontrar a resposta para o que precisa. Elas estão vivendo a clausura da própria história. É como se agindo dessa forma, elas pudessem diminuir o seu sofrimento. Mas é justamente o contrário. A sensação de impotência causa no ser humano a inibição. Ele não cria, mas se refugia dentro de sua confusão mental.

Pode parecer estranho, mas pessoas que têm uma baixa estima elevada, ela tem todo um histórico de negação. E isso tem ligação com todo o processo de infância. Note que são a priori, crianças que tiveram a ausência constante dos pais, ou de um deles. Foram criadas dentro de um ciclo vicioso, ou ainda tiveram privações das mais diversas. São sujeitados a situações negativas. De modo geral, nunca tiveram carinho, atenção na medida certa, e claro, apoio em tudo, por parte dos partes ou pessoas que consideravam importantes ao longo desse processo de criação.

É interessante observar que o segredo do fracassado, é sempre recomeçar. Como recomeçar se a pessoa psicologicamente não recursos para tanto? Ora, quando estamos passando por um sofrimento que parece não ter fim, porém , a melhor coisa a fazer é procurar ajuda, caso não se consiga lidar com isso sozinho ( a). O sofrimento nos controla, esmaga mesmo . E o que temos a fazer é procurar reestabelecer a razão, para ter controle da vida novamente. Para ser capaz de sentir prazer. O Mario Sergio Cortella, tem uma frase interessante que diz: ” a melhor forma de sair do fundo do poço, é parar de cavar”. É isso que pessoas assim precisam, elas devem parar de cavar e meter os dentes nas paredes para conseguir chegar a superfície novamente.

Todo ser humano passa por uma fase de sofrimento, mas chega um período que ele precisa identificar o que lhe causa dor e Deve recusá-la.

É preciso compreender a causa dos nossos conflitos internos e, assim procurar confrontá-los para que se possa ter dominado da situação, de ser novamente uma pessoa capaz de libertar-se. Ser dono de si novamente. Ser capaz de se transformar. A palavra é essa transformação.

Viva, mas tenha sempre o cuidado necessário para recusar coisas sem importância, e aprenda que todas as formas de desafios são necessárias para o nosso crescimento diante de qualquer realidade que a vida nos possa apresentar.

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem- pensador.com

Santarém, Pá 19 de março de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: