Escrever

Escrever é um ato prazeroso. Quem escreve, na verdade, age com disfarce sobre aquilo que escreve, sobre o que deseja mostrar, ou seja, denuncia no ato de lançar num pedaço de papel, não a roupa que se deseja usar, mas a capa que lhe serve de proteção.

Quem escreve, usa as palavras para compartilhar o momento, a beleza deste, o prazer, as dores, os horrores e até aconselhar de modo autopunitivo. Autopunitivo? Sim, imagine, se uma pessoa age de mofo imprevisível, com ações destinadas sempre ao fracasso, a palavra quando colocada de maneira certa, tem o mesmo efeito do medicamento, ou seja, a palavra maldita transforma, mas transforma quando dita da maneira correta. Então, é isso que acontece, a palavra vem lapidar aquele que precisa de transformação.

Uma das melhores coisa da vida é escrever. Quem escreve tem a oportunidade de nascer no outro, através do poder da palavra.

Escrever é permitir-me, mostra a alguém aquilo que aparento, não o que sou. É criar a oportunidade de ser livre sem ofender as outras pessoas.[…]

Pensar é uma atitude contínua, logo preciso estabelecer uma comunicação com alguém, e o simples ato de escrever permite que eu encontre esse caminho.

Vamos escrever?!

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem:Google.com

Santarém, Pá 16 de março de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: