Vazio

Às vezes

Sinto

Um

Vazio

Um

Espaço

Cheio de horrores

Aparece

Dentro de mim

Cria um silêncio

Insuportável

Não sei de onde

Vem

Só sei que atravessa

A alma e me conduz ao caminho do desespero

Do

Silêncio

Da

Solidão

Falo alto

Mas

Do que importa

Todos são surdos

Transgredirem

As suas próprias leis

Jamais parariam um instante

Para ouvir a minha dor

Palavras vazias

Não me interessam

Caminhos falsos, menos ainda

Tudo lá fora é grito

Pesadelo

Solidão.

Não há vôo

Não possa levitar

Vou arremessar-me

Ao desespero profundo

Sei que ele me olha com ternura

Renascerei no Mar

Marii Freire Pereira

Imagem: Cheiro de lavanda

Santarém, Pá 11 de março de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: