Solidão

” Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça deserto”.

Francis Bacon

Existem inúmeras causas que podem fazer com que alguém se sinta sozinho. Porém, existe algo que pouco se comenta a esse respeito que é a questão ligada a origem genética, ou também se fala na solidão pelo estilo de vida que uma pessoa leva, o isolamento e infinitas causas.
A solidão ela pode ser vista como um fator positivo ou negativo, depende da forma em que você interpreta. A solidão quando vista pelo lado positivo, ela serve para promover a mudança. Um exemplo disso, dar-se em relação ao próprio Pai, que precisou ficar consigo mesmo para meditar.
Por conta do barulho do mundo, muita gente procura a solidão com doses de positividade. Tem pessoas por exemplo, que ao chegar o final de semana, gosta de se isolar, ficar sozinha para conseguir recuperar as energias para se manterem além de saudáveis, produtivas. Agora, têm uma série de coisas que despertam uma certa preocupação quando há uma ligação direta entre solidão o lado negativo que desencadeia até doenças sérias. Digamos, solidão quando não bem dosada, progride para um quadro depressivo.
Há quem goste da solidão, assim como, há pessoas que se sentem tão sozinhas que ligam a Televisão só para quebrar aquele ciclo de silêncio. Então, o que preocupa mesmo em relação a esse tema, é a solidão que progride para o lado patológico. Para aquilo que atinge a mente e alcança o mais profundo do pensamento, levando a pessoa a ter sérios problemas que vai de uma simples aflições, até o desejo de morte. Quanfo chega a esse ponto, é bom ficar atento. Mas, quando ela é focada no bem-estar do indivíduo, então há a compreensão de que ela é boa.
Há a solidão psíquica, a solidão social, a solidão que é vista como temporária, ou seja, só existe por alguns momentos, mas a pessoa tem as respostas necessárias que ajuda a fazer surgir a razão diante de um isolamento que ela mesma provoca, e assim volta ao encontro de si mesmo.
A solidão não é má. Ela é na verdade uma espécie de mola propulsora da mudança. Mas, depende de como cada ser humano lida com ela.

Imagem pública

Texto publicado por: VEM comigo!
Marii Freire Pereira


Santarém, Pá 6 de março de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

6 comentários em “Solidão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: