Os cortejos

” Horríveis as cidades!

Vaidades e mais vaidades…

Nada de asas! Nada de poesia! Nada de alegria!

Oh! os tumultuários das ausências!

Pauliceia – a grande boca de mil dentes;

e os jorros dentre a língua trissulca

de pus e de mais pus de distinção…

Giram homens fracos, baixos, magros…

Serpentinas de entes veementes a se desenrolar…”.

Mário de Andrade.

Imagem: Desenho de Mario de Andrade, de 1928.

Literatura brasileira: William Cereja e Thereza Cochar. Ano : 2013

Publicado por: ( VEM comigo!)

Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 21 de fevereiro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: