Leveza

Adoro os dias em que a alma está em paz ( paz profunda). Os dia em que posso olhar para a vida sem rancor dos equívocos que a sorte apresenta quando quer me ferir.

Gosto de olhar outras paisagens, pedindo licença só para a liberdade, não me importando com que quer que seja.

[…]

Por isso são livres os caminhos que construí em minha alma, neles não cabem mais nada, além de meus vícios, meus desejo, minhas loucuras.

Gosto da forma criativa de pensar na vida, no sentir e no falar. Como diria Cervantes: de “permitir compreender o que revela o espiritual ‘, e que consigo construir no silêncio, sem a necessidade de burla o tempo

” Gosto do céu em que sou capaz de voar…”.

Gosto de aprender com as inquietações boas, dos momentos em que posso morder os lábios devagar e pensar nas fantasias doces – e momentos onde posso tomar as minhas próprias decisões.

Que você consiga abraçar com generosidade toda riqueza de momentos prazerosos .

Imagem: Cheiro de lavanda

Texto: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 20 de fevereiro 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Leveza

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: