Literatura

Quem gosta de escrever sabe o quanto é prazeroso esse ato. Quando se escreve, se alarga a percepção que se tem acerca do mundo. Penso que todas as interrogações são interessantes, primeiro porque ela representam as nossas inquietações. E sempre que existe uma pergunta ou insatisfação acerca de algo, é porque no fundo, houve todas as condições necessárias para que se pudesse questionar.

A literatura que inclusive, muitos têm questionados o seu valor acerca desse momento de Pandemia que vivemos, onde esta seria uma espécie de ” ajuda” para enfrentarmos a realidade. Aqui, não refiro-me somente ao que muitos vêem em comum nessa arte, que é justamente mostrar o lado que ela representa toda a sua profundidade ao ser humano, que dar-se por esse ” bálsamo para a alma”, mas também, ser um elemento fundamental a todo tipo de questionamento. Diria que, a leitura em si, ela nos faz ultrapassar todos os muros de resistência e assim, virar o avesso do inverso, por nos permite ir além. Questionar as contradições que a vida.

A rapidez com que conseguimos nos relacionar com esse universo das palavras é maravilhoso, porque em todos os lugares e em todas as ocasiões, podemos evoluir, digo, ter uma visão melhor de tudo. Veja que interessante, podemos questionar e fazer a diferença, porque a medida que dialogamos com nós mesmos, promovemos novas descobertas. Então, do sentimento, vamos a palavra é da palavra chegamos a ação.

Nos tempos globalizados, e ” de” Pandemia, pode-se muito bem extrair o melhor da poesia. Por que não? Ela nos proporciona o lado bom, bem como, a ruptura de uma visão ingênua. Despertar para os problemas, nos fazer menos alienados. A poesia por exemplo, não está atrelada somente a uma visão voltada aos apaixonados. Há quem não goste! Mas ela sempre procura bons adeptos, essa que é a verdade. Portanto, é importante sabê-la interpretar.

A idéia que se tem a respeito da poesia, é que a mesma tem uma série de caminhos, e cada um tem consigo um significado. Então, tudo aquilo que se consegue agregar dentro desse universo da leitura, volta-se ao prazer de encontrar respostas. Por isso que, ela é uma descoberta e uma redescoberta…um meio de comunicação.

Boa leitura!

Marii Freire Pereira

Imagem: Google

Santarém, Pá 24 de abril de 2020

Murilo Mendes

Eu sou o olhar que penetra nas camadas do mundo,

ando debaixo da pele e sacudo os sonhos.

Não desprezo nada que tenha visto,

todas as coisas se agravam pra sempre na minha cachola.

Toco nas flores, nas almas, nos sons, nos movimentos,

destelho as casas penduradas na terra,

tiro os cheiros dos corpos das meninas

sonhando.

Murilo Mendes. ( Um dos escritores influenciados pelas idéias surrealistas)

Literatura brasileira: William Cereja e Thereza Cochar, 2013

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Biografiaresumida.com.br

Santarém, Pá 24 de abril de 2020

Os Surrealistas

Dentro dessa proposta do Surrealismo, Freud fala acerca dos sonhos, para ele, os sonhos representam os desejos reprimidos. O sonho na verdade, seria uma expressão livre do ser humano. E o inconsciente é o grande responsável por guardar essas imagens que carrega consigo, que como disse é uma espécie de desejo reprimido. E a mente por sua vez, reage aos estímulos provocados por esses desejos. Numa linguagem direta, o sonho é uma espécie de comunicação da psique inconsciente, onde haveria neste caso, a representação simbólica desses desejos.

Para o surrealismo, a forma de explorar essa manifestação da mente, tinha todo um significado especial. Primeiro, porque na totalidade, se queria uma arte livre, ou seja, uma expressão livre dos impulso e dos desejos.

O Surrealismo teve repercussão em vários domínios da arte. Na literatura, destacou -se André Breton, Louis Aragon, Salvador Dalí, Miró e outros. O Surrealismo queria uma transformação radical, onde o objetivo maior era a liberdade no amor , arte e poesia.

Comentário:

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Retrato de Picasso ( 1947)? expressão da arte surrealista de Salvador Dalí.

Santarém, Pá 24 de abril de 2020

Almeida Garret

Este inferno de amar – amar como eu amo!

Quem mo pôs aqui n’ alma…quem foi?

Está chama que a lenta e consome,

Que é vida – e que a vida destrói

Como é que se veio atear,

Quando- ai se há- de ela apagar?

Eu não sei, não me lembra: o passado,

A outra vida que dantes vivi

Era um sonho talvez…foi um sonho.

Em que paz tão serena a dormi!

Oh! Que doce era aquele olhar…

Quem me veio, ai de mim! Despertar?

Só me lembra que um dia formoso

Eu passei…Dava o tanta luz!

E os meus olhos que vagos giravam,

Em seus olhos ardentes nos pus.

Que fez ela? Eu que fiz? Não sei;

Mas nessa hora a viver comecei…

Por instinto se revela,

Eu no teu seio divino

Vim cumprir o meu destino…

Vim, que em ti só sei viver,

Só Por ti posso morrer.

Almeida Garret, Este inferno de amar

Pensador.com

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Santarém, Pá 23 de abril de 2020

Chega de saudade

” Dentro dos meus braços, os abraços

Hão de ser milhões de abraços

Apertados assim, colados assim, calado assim

Abraços e beijinhos e carinhos e carinhos sem fim

Que é pra acabar com esse negócio

De você viver sem mim

Não quero mais esse negócio

De você longe de mim

Vamos deixar esse negócio

De você viver sem mim”

Composição: Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes

https://m.letras.mua.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Google

Santarém, Pá 23 de abril de 2020

O erro é uma oportunidade para transformar você numa pessoa melhor

Há quem diga que o último dos ‘muitos’ de nossas erros, seja um professor exemplar! Ledo engano. Nós nunca deixamos de errar. A diferença é que uns, a gente erra intencionalmente, às vezes, movido por raiva, é ou não é?Já em outras situações, não. Nós erramos mais tento acertar do que nos prejudicar. A verdade é que, nenhum ser humano em sã consciência, faz algo que venha lhe trazer sofrimento. Seria um assalto de desumanidade a si mesmo.

Se Por um lado, fazemos escolhas, é óbvio que de alguma forma, isso acaba também nos trazendo algum ganho, uma nova percepção de vida, um novo senso crítico. Acredito que erros sempre devem ser usados para nós impulsionar a fazer o melhor. Agora, é verdade que para muitos, os erros funcionam como gaiolas, porque aprisiona a pessoa. É como bem sabemos, a gaiola representa uma forma de controle. Quem tem controle tem o domínio. Pássaro preso pode voar? Não. Como disse o Rubens Alves ” A essencia do pássaro é o vôo “. Se deixamos de bater as nossas asas, deixamos de sonhar.

[…]

Pessoas presas nos seus erros, deixam de viver, porque acabam dando mais ênfase a algo que não tem valor do que a oportunidade de abrir a porta da gaiola, ou seja, daquilo que lhes prende, e assim, as impede de alcançar vôo. E todo significado de nossa vivência aqui , é esse vôo. Não tem nada maior, ou tem?

Sabe? Eu não sei você, mas eu acredito que todos os erros, quando visto da maneira correta, nos faz refletir e assim, extrair uma experiência positiva a respeito de nossas atitudes. E a partir disso, nos faz acreditar novamente na vida.

” O vôo ja nasce dentro dos pássaros, ele só deve ser encorajado “

Rubens Alves.

É a nossa própria tomada de consciência que faz com não se pare de viver e de sonhar por causa de algo que não deu certo. Mas essa nova consciência que se adquire é que mudemos as nossas atitudes, e assim, tenhamos prazer em lutar pela nossa liberdade.

Vamos lá?…

Ouse!…voe…você pode.

Marii Freire Pereira

Imagem pública

Santarém, Pá 23 de abril de 2020

Wilhelm Klemm

Cantos e metrópoles, Lavinas febris,

Terra descobertas, polos sem glória,

Mistérios, heróis e mulheres da escória,

Sobrolhos espectrais, tumulto em carris.

Soam ventoinhas em nuvens perdidas.

Os livros são bruxas. Povos desconexos.

A alma reduz-se a mínimos complexos.

A arte está morta. As horas reduzidas.”

Wilhelm Klemm, O meu tempo ( Apud Lúcia Helena. Movimentos da vanguarda européia. São Paulo: Scipione, 1993)

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Santarém, Pá 23 de abril de 2020