Autorrespeito

” Autorrespeito é dizer não àquilo que não queremos”

Marii Freire

O autorrespeito é quando o indivíduo se coloca como centro de si mesmo. Nao é egoísmo. É sim, o respeito, ou o mesmo, o ” limite” que cada pessoa acrescenta a si, a vida, sobre o fato de tolerar determinadas coisas, e ter a clareza sobre tomar decisões que ajudam a gerir a própria vida. Claro, somos seres únicos, e tendo essa consciência, se constrói muros que servem de proteção para aquilo que possa nos atingir. Na verdade, o autorrespeito é importante, porque nos faz enxergar o nosso próprio valor. São questões inegociáveis que fazem com que cada pessoa absorva o que é importante.

O foco do autorrespeito é construir o que é bom pra nós. É acionar a consciência sobre tudo aquilo é indispensável ao indivíduo. Ora, imagine, não tem pessoas que transferem a responsabilidade de suas vidas aos outros? Seja, namorado, marido, mãe? Sim, existe muita gente que arruma desculpa para tudo: pra ser feliz, pra não ser. Ou que a sociedade é responsável por uma serem de coisas não darem certo. E que por conta disso, às vezes a pessoa vai aceitando tudo. Não pode. Creio que, o foco neste caso, é a desculpa como objeto. Mas ” cá entre nos” Ninguém é responsável pela vida, pelo o que pode ou não controlar, sem se colocar no centro das próprias decisões. É importante que cada um aprenda a se fazer presente diante das próprias responsabilidades.

Não arrume desculpas

Não arrume desculpas, você é responsável pelo que faz. Quem atua sobre a própria vida é você. Não adianta dizer ” Eu fiz isso porque fulamo me deu motivos” não, você fez porque decidiu assim. Não, pode nem deve transferir a responsabilidade pela transgressão ao outro. Pode minimizar a sua ação, mas jamais dizer que alguém é responsável por sua conduta. Quando a gente desconhece o próprio valor, pode deixar que as outras pessoas tenham participação na nossa forma de agir. O que não é correto, a não ser que se peça uma opinião. Mas a opinião é apenas um acréscimo sobre um ponto de vista, a decisão final, sempre será nossa. Agora, se você deixa que o outro faça, ou diga o que você deve fazer sempre, é transferir o seu direito a ele. Isso é se desvalorizar, assim como também é se desrespeitar. Quando a gente não se valoriza ou se responsabiliza, os outros fazem conosco, àquilo que eles querem. E, esse não observarmos corretamente, por vezes, a maneira de como as pessoas agem com gente, nos fere. Isso não pode. O autorrespeito, assim como a responsabilidade por nossas ações cabem a nós. Portanto, não arrume desculpas, porque o resultado destas, custa caro. Custa a decência, o amor próprio, o arrependimento.

Culpa

Há situações em que você pode se culpa por não ter sido atento a determinados acontecimentos, nem as ações. Acontece? Acontece. E quando isso ocorre, lógico que o indivíduo se pune. Mas, a medida que tem ciência sobre os próprios movimentos, que estes são prejudiciais, certamente, a pessoa se policia. E detalhe: a medida que se policia, buscamos a particularidade pelo que fazemos. A regra é simples, trazer a responsabilidade pra você. Você passa a ter o controle sobre tudo. Então, se antes, voce deixava que as pessoas agissem com você como elas queriam, agora não mais. Você concorda? Você não se nega diante de nenhum ato, não se culpa por absolutamente nada, e nem aponta o outro por qualquer causa negativa. Simplesmente, você se coloca no centro de sua vida, de duas decisões, ou seja, adquiriu o autorrespeito, o autoconhecimento, e disse ” Eu me amo” decido sobre o que é bom, ou não pra mim.

Autorrespeito é dizer não àquilo que não queremos “.

Como já mencionado antes, o autorrespeito é trazer a responsabilidade dos seus atos pra você. É ser ético consigo mesmo. É ter postura de ser e não transferir a ninguém àquilo que só cabe a você. Em outras palavras, é ser coerente num comportamento individual, seja em casa, no trabalho, num relacionamento, num posicionamento sobre questões que são importantes pra você.

Quando o indivíduo se coloca dessa forma, ou seja, quando se respeita e toma as próprias decisões, quando “se prioriza” vou dizer dessa forma, ele passa a dizer as pessoas o quê? Que ele tem as suas próprias regras, e que pode negociar, desde que isso não lhe sejam desfavorável. A priori, toda pessoa que se coloca como centro de si mesma, é chamada de egoísta. Mas não é isso, é alguém que aprendeu a se valorizar, se amar em primeiro lugar. O autorrespeito sempre é bom, porque afasta pessoas que nem sempre têm boas intenções conosco.

Pratique o autorrespeito. Quem gostar de você, vai te admirar cada vez mais. E quem duvida da sua capacidade, vai ficar observando e tratando cada gesto seu. Talvez, se perguntando como você conseguiu se tornar tão admirável.

Pense nisso!..

Marii Freire. Autorrespeito

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem( crédito: Arquivo Pessoal)

Santarém, Pá 10 de agosto de 2022

Castro Alves

Ontem a Serra Leoa,

A guerra, a caça ao Leão,

O sono dormido à toa

Sob as tendas d’ amplidão!

Hoje…o porão negro, fundo.

Infecto, apertado, imundo,

Tendi a oeste por julgar…

E o sono sempre cortado

Pelo arranco se um finado,

E o baque de um corpo ao mar…

Ontem plena liberdade,

A vontade por poder…

Hoje…cúm’ lo de maldade,

Nem são livres p’ra morrer…

Prende- os a mesma corrente

– Férrea, lugubre serpente-

Nas rosas da escravidão.

E assim roubados à morte,

Dança a lúgubre coorte

Ao som do açoite…Irrisão!…

(Castro Alves. Fragmento de O navio negreiro- tragédia no mar.)

Literatura brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. 5 ed reform. Atual Editora. William Cereja e Thereza Cochar. São Paulo, 2013

Marii Freire

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Estudo Pratico

Santarém, Pá 10 de agosto de 2022

Virginia Woolf

” Além disso, o intelecto, conquanto divino e digno de ser reverenciado, tem o hábito de ser alojar nas carcaças mais deploráveis, e com frequência, infelizmente, age como um canibal no tocante às outras faculdades, de modo que, muitas vezes, a mente se agiganta, o coração, os sentidos, a magnanimidade, a caridade, a tolerância, a bondade e outras virtudes mal encontram espaço para respirar. “

Virginia Woolf, livro Orlando: A Biography

Orlando

https://citacoes.in

Marii Freire

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Diana Loureiro

Santarém, Pá 9 de agosto de 2022

Paulo Freire

” A mulher, com frequência, refugia-se na atitude de vítima, culpando-se por sua condição, adotando precisamente o comportamento que dá sustentação ao regime patriarcal, mais preocupado em destruir do que em reunir as forças e a energia da mulher.
Faz-se necessário evitar uma exclusão ainda maior mulher porque a ambos os gêneros se oferece, no mínimo, a oportunidade de humanizarem mais no momento em que lançam um olhar crítico sobre a questão da exclusão. “

Paulo Freire. Patriarcado- Feminilidade. Desafios em desenvolver maiores distinções e desdobramentos da pedagogia de Freire.

Pedagogia da Libertação em Paulo Freire/organização Ana Maria de Araújo Freire. 2ª ed. Rio de Janeiro/ São Paulo: Paz e Terra, 2021

Marii Freire/ via Facebook

https://Pensamentos.me/VEM comigo!


Imagem ( crédito: Arquivo Pessoal)

Santarém, Pá 9 de agosto de 2022

Fiódor Dostoievski

” A situação mais simpatica é aquela em que as pessoas não se envergonham uma das outras, mas agem franca e abertamente. E para quê enganar-se? É a mais vã e imprudente das ocupações.

Fiódor Dostoievski

Fiódor Dostoievski, livro O Jogador

Notas do subterrâneo ou Memórias do subsolo, O Jogador

https://citações.in

Marii Freire

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

City -Russia – Saint PETERSBURGO- CATETRAL by Night-01

Santarém, Pá 9 de agosto de 2022

%d blogueiros gostam disto: