Alcione

Eu sou aquilo que sou, e se quiser me mudar

Você vai se arrepender, pois foi assim que gostou

Foi desse jeito que amou, além do bem e do mal

Sou a mulher ideal

Não adianta fugir, não adianta correr,

Me procurar por aí, você não vai me encontrar

Melhor você se entregar, melhor você desistir

O seu lugar é aqui

As loucuras que eu fiz pra te satisfazer

Só pra te ver feliz, pra te dar mais prazer

Um banquete de amor que eu quis te oferecer

Sem vergonha e sem medo

Você não entendeu, você não deu valor

Você desmereceu, minha prova de amor

Mas se alguém foi vulgar, esse alguém não fui eu

Teu desejo pediu, meu amor atendeu

De coração tão puro, eu mergulhei no escuro

E por mais que procure uma outra igual

Pra você serei sempre a mulher ideal

De coração tão puro, eu mergulhei no escuro

E me entreguei como nunca, jamais entreguei

Só eu sei dos limites que ultrapassei

De tanto que eu te amei.

Alcione. Mulher Ideal

Composição: Carlos Colla/ Michael Sullivan

Fonte: m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. ÉPOCA

Santarém, Pá 20 de Julho de 2021

Fernando Pessoa

Quando já nada nos resta

Quando já nada nos resta

É que o mundo sol é bom.

O silêncio da floresta

É de muitos sons sem som.

Basta a brisa pra sorriso

Entardecer é quem esquece.

Dá nas folhas o impreciso,

E mais que o ramo estremece.

Ter tido esperança fala

Como quem conta a cantar.

Quando floresta se cala

Fica a floresta a falar.

9-8-1932

Poesias inéditas ( 1930-1935). Fernando Pessoa. ( Nota prévia de Jorge Nemésio).

Lisboa: Átila, 1955 ( imp. 1990). -79.

Fernando e seus desassossegos/ Facebook

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Santarém, Pá 20 de Julho de 2021

Você sonhar? Então tenha coragem para ir atrás do que almeja

Quantas pessoas você conhece que falam de seus sonhos, planejam fazer coisas mirabolantes para conseguir realizar estes, e no final se sentem desestimulados a não realizar tarefa simples para alcançar o que quer? Certamente, eu ouviria de você que ‘ muitas’. Mas, devemos deixar de sonhar e ir a luta.

Um ser humano sem propósito não chega a lugar nenhum. Não somos o que desejamos, somos o que fazemos. Ora, você pode se sentar numa cadeira e fazer muitos planos, mas o segredo de conquistá-los é ir a luta. Muito do que você enxerga naquelas pessoas que tem coragem de lutar por seus sonhos, é loucura. Mas, é uma loucura que traça a possibilidade de realizar aquilo que elas determinam para si mesmas.

. O medo do fracasso

“Nós somos o final de nossos resultados.”

Só conseguimos avançar se deixarmos o medo de errar para trás. Deixar o ridículo, o medo da desaprovação do outro, deixar também aquela ideia de infantilizaçào que “as coisas vêm de graça”. Não, crescer custa caro, custa o preço de nossas renuncias, do que muitas vezes, a gente abdica para conseguir alcançar uma mudança significativa na vida. O que eu digo sempre é que ” abraçar a ilusão é a única coisa que não nos leva a lugar nenhum”.

Eu posso listar detalhadamente tudo o que gostaria de ter, dos lugares que desejo conhecer, dos relógios que gostaria de comprar, as bolsas Louis Vuitton que gostatia de colecionar, a minha casa na praia ( os caboclos são mais felizes do que eu, porque têm uma cabana na praia) enquanto eu não. Mas, isso me faz menos sonhadora do que eles? Não. São sonhos em proporções diferentes, mas estamos falando de desejos, e da possibilidade de criar e realizar. E o que determina isso? As nossas ações.

. Não abra mão do que deseja

A suparação dos sonhos podem ser vistas de forma absoluta. A vontade de conseguir realizar também, mas como disse o que “valida” tudo isso, é a maneira de como agimos. Temos que levantar a bunda da cadeira, e ter a capacidade de construir a nossa casa na praia, por mais simples que ela seja, entende? Se vai ser uma mansão ou uma casa coberta de palha e estrutura rústica, não importa. Importa sim, o que você faz pra conseguir descansar debaixo dela. Claro, as pessoas tem oportunidades diferentes umas das outras. Todavia, não as impede de ter algo que é seu. Ela não vai usar aquela visão dramática de que ” eu não consigo”, consegue. Basta acreditar em você, na sua capacidade.

Só nós sabemos o preço do que queremos. Às vezes não é o dinheiro, mas a dilaceração do que somos por dentro. Finalizando esse texto, eu deixo uma pergunta pra você: ” Qual é o preço dos seus sonhos?”

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 19 de Julho de 2021

Pensamentos.me/ VEM comigo!

Reflita:
” EU NUNCA OUVI TANTO LIXO NA MINHA VIDA.”

Quero convidar você a refletir sobre os nossos direitos, sobretudo a admissão da mulher na política, na sociedade como todo, o respeito as suas ideias, formas de tratamento e outras situações que citarei ao longo desse texto. Como cidadãs, nós mulheres temos os nossos direitos respeitados ou continuamos brigando por igualdade ? Você vai me dizer: não. O tratamento dado as mulheres são iguais, tanto politicamente, como na forma civil. Ok, até aí , eu concordo. Agora considere a sua participação, nas decisões ligadas ao lar e na vida pública. Tratamento igual ou diferente? Diferente.
Há uma divergencia no exercicio desses direitos. O que se observa na prática é que muitos deles não funcionam. Quando se diz por exemplo, que a mulher muito avançou, eu concordo. Mas, avancou em relação a conquista de seus direitos, a gente observa que esse ” avanco” ocorre em pequenos espaços da sociedade. No dia a dia, a situação é muito mais complexa. Veja: um senhor ” advogado ” que não vou citar o nome dele aqui, acredito que nem mereça ganhar destaque. Ele simplesmente falou algo inaceitável em relação as mulheres, principalmente por conta do que estamos vemos em relação aos casos de violência doméstica, que se nota um número crescente de casos de feminicídio no país. É um absurdo ouvir tanto lixo de uma pessoasó. Vamos ao que esse advogado falou, abre aspas:
” A mulher começou “resmungar”, ou “criar situações de ” mi, mi, mi”, larga”. ” tem tanta mulher para nós homens pegarmos”…” tanta mulher Para nos pergarmos” . Assim com futilidade. Veja, ele não tem a preocupe defender se a mulher sofre violência ou não. A tornozeleira eletrônica é algo que preocupa ele. Falou isso porque um dos clientes dele ” meteu a mão na mulher. Então é assim?…” deu problema joga fora?” Muito bem!!!!…”palmas para esse tipo de lixo”. O sujeito tenta o tempo inteiro ” desqualificar ” a fala da mulher. Não falar? Não fala por que? Tem que tolerar todo tipo de abuso para ” manter um homem de lado? “Aqui farroupilha!”…
Quanta injustiça sofremos justamente por ” silenciar”. O silêncio salva? Não. O silêncio foi um fator primordial para aumentar o número de casos de violência e assassinato de mulheres no país, e isso não é de agora, não. A violência é um problema social grave. É imoral falar da mulher com tanto desprezo, com tanta falta de consideração. Principalmente, nos dias atuais.
Nós mulheres devemos resistir à opressão masculina ” não ao machismo!”. O machismo expresso em opiniões como essa nos faz ficar sem voz. É vergonhoso isso. Expressar opiniões e atitudes como essa é nos desfavorecer como mulher: Lamentável ouvir que a ” mulher não possa resmungar”. Essa é também uma forma de afirmar que a igualdade de direito entre gêneros, não existe. Entenda: a mulher tem todo direito de expressar o que ela pensa. E mais, sem pensar que é um mero: ” bla..bla”. Tem que falar, dizer o que não gosta sem medo, sem culpa.
A mulher na história sempre foi um ser sem voz. A mulher nunca teve um papel definido. Ela nunca soube qual era o seu lugar. E eu pergunto a você: por que? Porque sempre disseram a essa mulher aonde ela deveria estar. É desagradável essa sensação de sufocamento que temos. ” não pode falar para não desagradar o homem “. Arcaico esse tipo de pensamento, não?
Quem é a mulher na história? É um vulto ainda? Que romântico é os’ pseudos papéis’ que nos deram. Viver sob a autoridade do pai, do irmão, do marido. Afinal, quem somos nós? Sobretudo em questão de segurança, em tentar resistir à opressão? Eu vos pergunto: ” quem somos nós ?Isso aqui, não se trata de um discurso feminista. É a fala de uma mulher consciente. Uma mulher que já sofreu inúmeras formas de violência…de adjetivos que nunca corresponderam ao seu caráter ou escolhas. Calunia, difamação, todas nós passamos pelos mesmos problemas; umas mais outras menos coisas, mas passamos. Eu como mulher, já ouvi tanta coisa: ‘ puta, sapatão, vagabunda. É esse tipo de situação que não devemos aceitar. Ouvir, aceitar e calar é dizer que nos concordamos como esse tipo de tratamento. É esse detalhe que nos isola, separa…’cria tabus’. Tira o direito à nossa liberdade, escolhas. Nao podem dizer o que devemos ser e fazer. Se incomodada e, não pudermos falar, pergunto eu: como esses direitos funcionam na prática?
Nós mulheres, não estamos pedindo favor. Nós não somos ” coitadinhas” como foi criada essa ideia de fragilidade em relação a figura feminina. Estamos sim, fazendo valer o nosso direito.

O DIREITO DE SER MULHER E SER RESPEITADA COMO MULHER.

Muito obrigada!

Marii Freire Pereira.

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Santarém, Pá 18 de Julho de 2021

Carlos Drummond de Andrade

É a hora em que o sino toca,

mas aqui não há sino;

há somente buzinas,

sirenes roucas, apitos

aflitos, pungentes, trágicos,

uivando escuro segredo;

desta hora tenho medo.

É a hora em que o pássaro volta,

mas de ha muito tempo não há pássaros;

só multidões compactadas

escorrendo exaustas

como espesso óleo

que impregna o lajedo;

desta hora tenho medo.

É hora do descanso,

mas o descanso vem tarde,

o corpo não pede sono,

depois de tanto rodar;

pede paz- morte – mergulho

no poço mais ermo e quedo;

desta hora tenho medo.

Hora delicadeza,

gasalho, sombra, silêncio.

Haverá disso no mundo?

É antes a hora dos corvos,

bicado em mim, meu passado,

meu futuro, meu degredo;

desta hora, sim, tenho medo.

Carlos Drummond de Andrade. Anoitecer. A Rosa do Povo. Círculo do livro. São Paulo, 1945

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. It’s a beautiful world.

Santarém, Pá 18 de Julho de 2021

Tarsila do Amaral

” Abaporu” que em tupi quer dizer (antropófago ) é a obra que Tarsila ofereceu a Oswald de Andrade.

o Modernismo nos ofereceu muita riqueza. Essa é mais uma delas certamente. O escritor tinha a fama de ser irônico e debochado, isso pode ser visto na sua forma de escrever, basta verificar esse detalhe em seus poemas.

A antropofagia ou o ‘ antropófago’ neste caso, sugeria a devoração cultural. Claro, essa ” devoração ” é simbolicamente falando. Na verdade, se desejava aproveitar as inovações artísticas e tudo mais.

O Modernismo foi um movimento que divulgou várias ideias, inclusive teve um aprofundamento em diversas questões estéticas. O Abaporu é uma bela obra. Complexa, porém, linda. Além disso, representa fielmente os traços de Tarsila.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Fonte: Literatura brasileira em linguagem com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja e Tereza Cochar.5 ed. reform. São Paulo, 2013

Imagem: pinterest. Casa Vogue

Santarém, Pá 18 de Julho de 2021

Carolina Maria de Jesus

” Escrevo a miséria e a vida infausta dos favelados. Eu era revoltada, não acreditava em ninguém. Odiava os políticos e os patrões, porque o meu sonho era escrever e o pobre não pode ter ideal nobre. Eu sabia que ia angariar inimigos, porque ninguém está habituado a esse tipo de literatura. Seja o que Deus quiser. Eu escrevi a realidade.

Carolina Maria de Jesus

revistaconexaoliteratura.com.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. Revista Galileu

Santarém, Pá 18 de Julho de 2021