Hannah Arendt

Se não fôssemos perdoados, eximidos das consequências daquilo que fizemos, a nossa capacidade de agir ficaria por assim dizer limitada a um único acto do qual jamais nos recuperaríamos; seríamos para sempre as vítimas das suas consequências, à semelhança do aprendiz de feiticeiro que não dispunha da fórmula mágica para desfazer o feitiço. Se nãoContinuar lendo “Hannah Arendt”

Do nascer ao morrer: evoluímos

Eu imagino que uma das experiências mais prazerosas do ser humano seja essa proposta de passar pela vida, ou seja, nascer. Só que nascer é doloroso. É doloroso para o emocional, para o físico. Às vezes, doloroso pra gente que não tem condição de trazer uma criança ao mundo e oferecer uma vida digna. TodoContinuar lendo “Do nascer ao morrer: evoluímos”

Composição poética

Não obedeço Não devo obedecer Os desejos de uma alma insana. Mas como me corrói a fluidez de certos adjetivos Medito sobre a minha construção ” decadente “ Sou co-autora de meus versos. Neles a delicadeza se mostra Pelo avesso . Sutis soluços Se juntam as notas vivas De minha desesperança. Esperanças tardias Não alcançaContinuar lendo “Composição poética”