Violência Contra a Mulher

Ontem, 18 de novembro, eu fui a (DEAM) -Delegacia da Mulher em Santarém para entregar o meu livro: MULHER Do ostracismo à luta pelos direitos nos dias atuais a delegada Andreza Alves. Ela me recebeu de maneira muito educada, e aproveitamos a ocasião para registrar esse momento importante. Andreza é delegada titular da Delegacia Especializada no Antendimento à Mulher em Santarém; e ninguém melhor do que ela conhece essa realidade comprometedora que é a violência. Infelizmente, é necessário dizer que nenhuma de nós, estamos isentas ao problema.

A violência Contra a Mulher é um problema que atinge todas as camadas sociais. Isso inclue a mulher escolarizada, a advogada, a médica, juíza, a mulher que mora no campo. Na verdade, todas em algum momento da vida pode sofrer violência. Sabemos como os números desse problema cresce diariamente. O feminicidio é um exemplo do que estou falando. A violência doméstica é algo bastante complexo, porque se compreende que, apesar de hoje, a mulher ter mais acesso a informação, nem todas têm coragem para denunciar os seus agressores. Isso, seja pela questão atrelada ao emocional ou mesmo a parte financeira, que faz com que a mulher ainda se cale.

O silêncio é um inimigo

O silêncio é um inimigo- um inimigo que favorece o agressor. Muitas mulheres como diz a Andreza em suas entrevistas, “chegam machucadas a delegacia, mas não querem proceder com a denúncia “. E por que? Por vários motivos já citados e outros, como vergonha, ou porque mesmo apanhando, a mulher ama o parceiro.

É importante dizer a mulher que é vítima de violência que “não se cale”. O enfrentaremos a violência precisa ser levado a sério. No meu livro, eu sempre incentivo que essa mulher denuncie. O livro trabalha temas importantes, dentre eles a questão da violência. No que se refere, aos nossos muitos direitos, viver uma vida livre e sem violência, é um deles. O Mulher do ostracismo à luta pelos direitos nos dias atuais, é um livro que ajuda a mulher identificar sinais de violência, e ao mesmo tempo, provoca conscientização na sociedade, porque discuteum tema atual. Eu espero que ele ajude muitas mulheres.

Quanto a delegada Andreza Alves, eu só tenho a agradecê-la pela feliz oportunidade, e dizer que precisamos muito de seu trabalho nesta cidade. Precisamos cada vez mais reunir força para tentar diluir os números dessa violência.

Estamos juntas na luta contra a violência!

Marii Freire. Violência Contra a Mulher

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem ( crédito: Marii Freire)

Santarém, Pá 19 de novembro de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Violência Contra a Mulher

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: