Carlos Drummond de Andrade

Ardiloso sorriso

alonga-se em silêncio

para contemporâneos e pósteros

ansiosos, em vão, por decifrá-lo.

Não há decifração. Há o sorriso.

Carlos Drummond de Andrade “Gioconda ( Da Vinci)”

( Em Farewell. Rio de Janeiro: Record, 1996) Literatura brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja e Thereza Cochar. Atual Editora. 5 ed reform. São Paulo. Atual, 2013

Marii Freire

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Cultura Genial/ Mona Lisa de Leonardo da Vinci

Santarém, Pá 3 de agosto de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Carlos Drummond de Andrade

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: