Orides Fontela

Tudo

Será difícil de dizer:

a palavra real

nunca é suave.

Tudo será duro:

luz impiedosa

excessiva vivência

consciência demais do ser:

Tudo será

capaz de ferir. Será

agressivamente real.

Tão real que nos despedaça.

Não há piedade nos signos

e nem no amor: o ser

é excessivamente lúcido

e a palavras é densa e nos fere.

( Toda palavra é crueldade.)

Orides Fontela ( Poesia remida. Rio de Janeiro: 7 letras/ São Paulo: Cosac & Naify, 2006. p. 31)

Orides Fontela. Literatura brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja/Tereza Cochar. Editora: Atual.5 ed- reform. São Paulo: 2013

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Felicia Trejo

Santarém, Pá 2 de maio de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Orides Fontela

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: