Pablo Neruda

DESDE QUE amanheceu

com quantos hoje se alimentou este dia?

Luzes letais, movimentos de ouro,

centrífugos pirilampos

gotas de lua, pústulas, axioma,

superpostos todos os materiais

do transcurso: – dores, existências,

direitos e deveres –

nada é igual quando desgasta o dia

sua claridade cresce

e logo enfraquece seu poder.

Hora por hora

com uma colher

cai do céu o ácido

e assim é o hoje do dia,

o dia de hoje.

Pablo Neruda [ DESDE QUE AMANHECEU…]

Pablo Neruda. ÚLTIMOS POEMAS. Edição bilíngue. Tradução de Luiz d Miranda. Porto Alegre, RS: L&PM, 2018

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Mensagens com Amor

Santarém, Pá 29 de março de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Pablo Neruda

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: