De quantas ” Penhas” a mais a sociedade precisa para procurar atenuar o problema da violência contra a mulher?

A Maria da Penha é uma mulher que se tornou um exemplo de [ consciência], luta, e persistência no combate à violência contra a mulher em nossa sociedade. O que a Penha sofreu, salienta a importância de trabalhar mais do que nunca, a questão da violência doméstica, que sabemos que é um problema social grave, e que infelizmente, tem muitas barreiras a serem vencidas. Ao invés, de “sentir muito” – que é o sentimento que se alimenta pela vítima, que tal termos uma política pública que de fato, ajude essas mulheres? É fundamental não estar sozinha, ou se “sentir desamparada” após uma separação traumática. Talvez, esse seja mais um “dos” medos enfrentados por essas vítimas.

A violência contra a mulher no Brasil, mostra dados estatísticos alarmantes. Infelizmente, o país ocupao 5° lugar no ranking mundial de feminicídio, o que vergonhoso para nós. Portanto, mais do que nunca, é preciso intervir nessa realidade, é preciso falar, motivar essa mulher que vive em situação de violência, a vir a ter consciência acerca dos riscos” que correm estando com um companheiro violento. Muitas não sabem, mas vão morrer nas mãos desses homens.

Grande parte das mulheres que vivem em situação de violência, elas não fazem ideia do perigo que correm. Só para enfatizar a situação, muitas mesmo vivendo sob maus tratados, abusos e violência, preferem não denunciar o marido ou o companheiro e, por um motivo simples: ela sente “Culpa” em ter que ” Sacrificar ” o pai dos seus filhos”. Ainda que, diante da dor, essa mulher imagina o seguinte: “Eu não posso ” ferrar” tanto assim com a vida desse homem. Todavia, ele que é a pessoa por quem ela tem ” consideração ” antes mesmo, de sentir culpa em não querer prejudicar, não pensa da mesma maneira que ela, e no momento do desequilíbrio, a reação dele é “ir pra cima”, é por pra matar essa mulher, ou seja, ele extrapolar todos os limites humanos, guiado muitas vezes pelo ódio, pela raiva de não saber lidar com a sua própria falta de controle.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ( IPEA), a cada uma hora e meia, uma mulher morre no Brasil. É triste esse resultado! Assim como, também é triste debruçar-se sobre ele, e não enxergar a sua complexidade. É preciso questionar determinados comportamentos masculinos, e procurar descobrir porque isso tem contribuído diretamente, com a morte dessas mulheres. É perverso e vergonhoso para todas nós mulheres, vivermos com tanta insegurança. Isso inclusive, viola um direito constitucional que é a nossa dignidade. Não precisamos morrer, nem ser maltratas, precisamos sim, ser respeitadas .

Apesar de enxergarmos soluções ainda longe do que se espera, é necessário encontrar meios legais que ajudem ” diluir” essa violência, assim como, o comportamento violento desses homens. A realidade existe para que se possa contestar, para se extrair soluções das quais se precisa, e não para se ter um problema e permanecer diante nele, como não tivéssemos condições de resolver aquilo que nos é desafiador. Afinal, de quantas ” Penhas” a mais, se precisa para tentarmos atenuar o problema da violência contra a mulher? De Nossas avós, mães, filhas, e (netas) porque infelizmente, ainda terão que lidar com essa dura realidade, eu e você precisamos para juntos buscar pela resposta que soluciona esse problema? A violência contra a mulher é um problema de todos.

Marii Freire Pereira.

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/Claudia

Fonte:

https://redepara.com.br

https://g1.globo.com

Santarém, Pá 22 de fevereiro de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

5 comentários em “De quantas ” Penhas” a mais a sociedade precisa para procurar atenuar o problema da violência contra a mulher?

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: