Adoniran Barbosa

” De tanto levar frechada teu olhar

Meu peito até parece sabe o quê?

Tábua de tiro ao Álvaro

Não tem mais onde furar

( Não tem mais)

De tanto levar frechada do teu olhar

Meu peito até parece sabe o quê?

Tábua de tiro ao Álvaro

Não tem mais onde furar

Teu olhar mata mais do que bala de carabina

Que veneno estricnina

Que peixeira de baiano

Teu olhar mata mais que atropelamento de automóver

Mata mais que bala de revórver…”

Adoniran Barbosa. Tiro ao Álvaro

https://m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem:pinterest/ LETRAS.MUS.BR

Santarém, Pá 27 de janeiro de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Adoniran Barbosa

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: