Álvaro de Campos

” Fazes falta? Ó sombra inútil chamada gente!

Ninguém faz falta; não fazes falta a ninguém…

Sem ti correrás tudo sem ti.

Talvez seja pior para outros existirem que matares-te…

Talvez pes4s mais durando, que deixando de durar…”

26-4-1926

Álvaro de Campos. Se te queres matar, porque não te queres matar?

Poesia de Álvaro de Campos. Fernando Pessoa. Lisboa: Atiça 1944 ( imp.1944) – 22.

https://arquivopessoa.net

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ sulpost.blogspot. com

Santarém, Pá 17 de janeiro de 2022

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Álvaro de Campos

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: