Mulheres que sofrem por Amor

Quantas mulheres não sofrem por Amor? Nesse momento, quantas não estão sozinhas esperando um sinal de seus parceiros? Talvez, uma ligação, ou uma mensagem de seus namorados, maridos ou parceiros, amantes? Muitas, milhares delas vivem essa situação. Mas deixa contar uma coisa pra você: essas mulheres não sofrem por amor, e sim, pela falta dele.

” É comum confundir amor com migalhas

Muitas não mulheres sabem, não tem discernimento correto sobre a conduta de seus parceiros, e vivem fazendo confusão entre sentimentos que não condizem com a realidade atrelada a um relacionamentosaudávelpor exemplo, que é quando há, o respeito, o diálogo, o carinho e diversas outras situações. Essas mulheres, simplesmente, não compreendem que esses homens, que também são seus parceiros, eles as confundem com joguinhos emocionais. Muitas, nem imaginam que não são amadas. Em geral, vivem apreensivas pelos cantos, ou num estado de agitação mental horrível, mergulhadas em sentimentos que desencadeam não só a questão da ansiedade e a depressão, mas transtornos mentais. Em relacionamentos abusivos, por exemplo, isso é bastante comum.

Parceiros abusivos, costumam fazer suas parceiras sofrem. Para eles, essa é uma ação natural, alguns nem mesmo veem problema nisso. Em geral, acham que é carência, ou que a mulher fica procurando problema onde não tem. Mas o que eles não sabem, é que essas mulheres, os amam de verdade. Muitas até adoecem por conta de amar excessivamente. A pressão por se sentir amada e segura, é tão grande que, chegam a desenvolver quadros depressivos.

” Algumas mulheres por se encontrarem  num quadro de ansiedade profunda, ali quase chegando a depressão, elas perdem até o empregado, por não saber lidar com aquelas situação. Muitas desfazem laços de amizade, se afastam da família, sem perceber que fazem parte de um ciclo vicioso”

Em um relacionamento abusivo, tudo se torna mais difícil. Na verdade, tudo é muito confuso na cabeça da mulher. Apesar da sensação de fracasso e frustração que sentem por conta dos desgastes, ou ‘desencontro de ideias’ com o parceiro em seus relacionamentos, muitas não resistem aos apelos amorosos do deste, diante abusos cometidos, e acabam cedendo. Algumas mulheres, podem viver coisas horrendas dentro da relação, por conta de um pouco de amor ou o que entendem como se esse fosse. Mas (devido serem regidas pela dependência emocional, e esse estado de sofrimento visível – Sim, a mulher fica triste, deixa transparecer isso com muita facilidade) há então um gesto, ou o sinal desse homem, que as alegram novamente, ou seja, ” as migalhas”. A dependência emocional, faz com que, a pessoa viva nesse estado triste.

Todo amor mendigando, sabe-se que ele não é bom. Porém, para essas mulheres, ele não só é bom, como também, é vivido. Esse homem é capaz de oferecer “amor” ou aquilo que elas compreendem como amor no primeiro momento. Elas são capazes de se doar de verdade, mesmo diante da falta de atenção de seus parceiros. Alguns dizem que essas mulheres amam demais. A psicologia compreende isso como uma doença. ” Não é amor. Pois, que tipo de amor se doa mais do que aquilo que recebe?” São mulheres dependentes emocionais.

A dependência emocional na vida de uma pessoa causa grandes transtornos. Ela funciona como uma droga. No primeiro momento, o prazer, e no segundo “a neura” que precisa de mais um pouco daquela droga para neutralizar aquela sensação característica de casa usuário de intorpecente tem.

Em um relacionamento normal, não exite traços como esse. Ao contrário, ele se alonga dessas características apresentadas aqui. É importante que fique claro que, num relacionamento normal, as duas pessoas constroem relações sólidas, baseadas no respeito, no Amor, troca mútua e na preocupação um com o outro.

Homens e mulheres compatilham das mesmas dificuldades. Isso faz com que cada pessoa aprenda a lidar com as muitas dificuldades encontradas no dia a dia, sejam elas no trabalho, na vida a dois, família, amigos. No relacionamento com traços doentios por exemplo, não. Nesse tipo de relação há uma característica muito presente que é o abuso de um dos parceiros. Tem um que domina, e um que sofre. Em geral, leva anos para perceber a situação. E quando se percebe vem a questão das cobranças, rompimentos.

Há rompimentos que acontecem por conta por conta de decisão prematuras, assim como, aquelas que são elaboradas com muita maturidade. Independente da maneira como esses términos acontecem, eles são dolorosos. Mas, a mulher, assim como o homem, eles precisam compreender que, se os interesses mudam. Não quer, é preciso coragem pra falar às claras com a outra pessoa. Essa é a decisão correta. O problema é que muita gente deixa a relação chegar ao insuportável pra acabar.

Hoje, no mundo ocidental por exemplo, vem se observado que as relações amorosas têm se dissolvido com mais facimidade, ou seja, a falta de interesse, compromisso, cuidado, e troca mútua, vem causando essa incredulidade no amor. Muitas pessoas tem procurado viver mais consigo do que com alguém que ela já não confia. Esse detalhe é importante, pois revela que, mesmo diante da dor da perda de alguém muito amado, as pessoas ” mulheres e homens ” estão gostando mais da própria companhia do que viver em relações sem consistência. É pra onde caminha as relações fadadas ao fracasso. Em relacionamentos onde essas mulheres amam demais, um dia, elas também irão acabar enxergando a realidade, e buscando se amar.

Boa leitura pra você!

Um abraço da Marii Freire Pereira!!

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest, We Heart It

Santarém, Pa 28 de dezembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Mulheres que sofrem por Amor

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: