Mulher não tem medo de ficar só. Mulher tem medo de criar afeto pelos gestos desleis do companheiro

Começo esse texto fazendo uma pergunta: ” Mulher tem medo de ficar só?” Não. Mulher tem medo de criar afeto pelos gestos desleis do companheiro. O ideal é não nos acostumar com aquilo que nos machuca. Toda mulher, ela tem que se conhecer, saber o que gosta, e o que consegue conviver de modo que, o fruto de suas escolhas, não gerem sofrimento. Uma mulher que se ama, se respeita, e consegue ter isso muito bem definido na vida, ela jamais irá permanecer ao lado de um cara babaca, que a trai com tanta naturalidade quanto o ato de respirar.

Muitas mulheres quando estão apaixonadas, elas criam um mundo ” cor – de-rosa’ como na ‘ infância ‘ para viver aquela relação de modo que, na maioria das vezes, fecham os olhos para as trapaças do parceiro.

É importante que uma mulher, ao se apaixonar por um homem, saiba racionalizar os sentimentos. Ela não pode nunca ser refém daquilo que ” troca” com esse homem, ou seja,pequenas situações que envolvem respeito, carinho, compreensão, companheiro e amor. Há mulheres que não sabem administrar os próprios sentimentos, e muitas vezes, elas se perdem dentro dessa troca. Veja, não estou afirmando que a pessoa não seja capaz de gerir a própria vida, mas chamo atenção pelo estado de ” dormencia” da paixão e tudo aquilo wue ela provoca. É como se por amor, a pessoa abdicando dos próprios direitos, passasse a viver a vida é as escolhas do outro. Na verdade, é o que acontece na maioria dos casos. Essas mulheres por amor, elas perdem a sua pertença, e acabam sendo conduzida por seus parceiros, por aquilo que eles falam com naturalidade. Até quando mentem agem de forma natural.

O homem sabendo que tem uma carga de poder e influência sobre a vida da mulher que estar com ele, por exemplo, diante de uma situação como a citada, ele passa a administrar todos os atos da vida dela. É como se esse homem inspirasse aquela mulher. Então, diante do que deixa sublimado, ele sabe cada passo daquela mulher. Sabe quando ela vai ligar, quando vai reclamar, porque ele não atendeu as suas ligações. Em contrapartida, age com deslealdade. Enquanto deixa o celular no silencioso, ele controla os passos dela, mas pode estar com outra pessoa, levando ” presentinhos” inclusive. Ele pode conversar com outra, estando de olho no telefone aguardando, uma ligação ou mensagem da mulher que diz amar. Essa é uma relação bastante comum entre os casais.

O homem sempre deixa no ar uns porquês intrigantes”

Uma mulher, ela sempre sabe quando o homem prioriza outras coisas na vida dele. As vezes pode ser trabalho? Pode. Mas, uma rotina regada a desculpas descabíveis, é um bom indício para se verificar algo de errado na relação. Então, uma vez que essa mulher consegue compreender a má-fé do homem que ama, simplesmente, ela vai criando uma espécie de luto pela admiração que sente por ele. Sim, o amor vem pela admiração que você sente pela outra pessoa. Se houver algo que possa ” ferir essa boa imagem” que existe pela pessoa, a mulher não pode relevar, porque isso simplesmente, culmina na desvalorização da relação. A mulher tem que usar a razão para confrontar o próprio silêncio desse homem diante de acontecimentos que ele deveria ter mais cuidado; justamente porque é uma situação que representa um marco de valor na vida só casal. A mulher, ela analisa tudo, pode até não falar no primeiro momento o que enxerga, mas contabilizar “ganhos e as perdas”. Viu que há mais prejuízos do que investimento e ganhos diante da relação, ela chama esse homem para conversar. Sim, mulher é uma “Leide” nessas horas, ela não é como o homem que Fabrício Carpinejar cita no término das relações. O Carpinejar diz que ” O homem abandona a relação ” ou seja, ele não comunicar a outra parte que acabou, só abandona e pronto. Já a mulher, não. Ela vai até as últimas consequências para ter certeza de que no futuro, não haverá arrependimento pelo fracasso do que se prontificou a viver com o outro de forma íntegra.

Toda mulher, ela tem uma intuição aguçada. Na verdade, sabe quando a relação não está boa, mas tenta, porque se parar na hora que ela percebe que a coisa deveria terminar, haverá da parte do companheiro, um apelo forte sobre valorizar a relação. Então, ela vai oferecendo na prática, diversas chances, conversando, dizendo o que incomoda para que a outra pessoa analise e possa mudar. Mas, quando percebe que luta sozinha, ela larga de vez. Sim, uma mulher que foi inteira desde o começo, que criou todas as oportunidades para aquela relação ser um sucesso, e percebeu o contrário, ela muda. Muda de forma que, não têm medo de ficar diante da própria companhia. A mulher que se ama, sabe do seu valor, ela não aceita 10% , 20%, 50% da relação. Ela quer os 100%. Do contrário, segue sozinha o seu caminho.

” A mulher que compreende que a sua felicidade só depende dela mesma, mira no horizonte e segue “

Essa mulher, ela passa a viver a sua vida não mais por conta de uma ignorância invertida, e sim, porque se encheu de razão, e dentre outras coisas, passou a ser generosa consigo. Ela deixou de alimentar o ilusório e se afirma agora, diante da luz se suas imagináveis certezas.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Flickr/

Santarém, Pa 8 de dezembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Mulher não tem medo de ficar só. Mulher tem medo de criar afeto pelos gestos desleis do companheiro

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: