Ele vai mudar

( A idealização do príncipe)

É comum em muitos relacionamentos a mulher dizer a seguinte frase ” Ele vai mudar”. Ela afirma isso com convicção ao ponto de acreditar. Claro – é natural que acredite mesmo, porque a paixão tem uma estreita ligação com a idealização do parceiro ideal. A mulher sempre espera encontrar a ideia do príncipe vendido nos contos de fadas. É uma idealização romântica que ela tem em relação ao parceiro que deseja encontrar para a vida toda.

Quando você ama uma pessoa você, espera que os seus desejos mais íntimos possam ser realizados através dos gestos que a pessoa amada possa oferecer; oferecer no sentido de realizar. Quem ama quer se sentir amado, protegido, seguro. Você quando vai buscar alguém para a sua vida, certamente, já tem uma ‘lista emocional’ do que imagina que o outro parceiro seja capaz de fazer para preencher digamos ali “todos os requisitos que você almeja”. Claro – você não vai buscar isso com qualquer pessoa. Vai conhecer aos poucos alguém que tem os mesmos valores que os seus, ou tenha uma compatibilidade igual ou superior com tudo o que se procura numa pessoa especial.

Se ao se relacionar com alguém, logo de cara, você percebe que a outra pessoa consegue passar nao só a ideia de segurança, respeito, carinho e o amor que é o principal, diante de tudo isso, é como se a mulher pudesse viver o seu sonho de princesa, ou seja, aquilo que ensinaram a vida inteira para ela. Essa mulher, simplesmente idealiza o parceiro. Desde criança, a menina acaba absorvendo uma enxurrada de informações acerca do homem, ou do parceiro ideal. Então, a medida que cresce, ela vai tecendo em sua mente, a imagem do homem que corresponda aos valores que lhe foi ensinado. Isso é uma questão cultural, não é nada inventado. Ao contrário, é ensinado a ela .

O grande problema, é quando na prática, não mais na idealização, essa mulher tem que lidar com um homem que mesmo amando, ele não preenche os requisitos de suas exigências. Às vezes ela se apaixona por ou homem que a princípio, pode mostrar algumas qualidades, mas com o passar do tempo, ela percebe que esse homem não tem muito de príncipe ( homem idealização). É um obstáculo que se cria dentro daquela relação, porque mesmo amando, lá no seu íntimo, ela irá nutrir a esperança de que esse homem ( idealizado) mude. De repente, ela imagina que ele possa ser mais generoso, amigo, compreensivo, que a respeite e não a troque por outras. Essa é a condição e o lugar que ela deseja se fazer aceita na vida desse homem. Mas o que não sabe é que ele pensa totalmente o contrário. Esse homem não vai agir de acordo com o que essa mulher projeta na mente, mas conforme aquilo que acredita ser o melhor para ele, ou seja, não leva em consideração as necessidades da esposa, companheira ou namorada.

Ora, como o agir desse homem é diferente do que a mulher imagina, vai se estabelecer dentro da relação um lugar não para o amor, mas para uma batalha entre o casal. Sim! Não haverá trégua dentro dessa relação, porque na tentativa de provar quem tem razão, a relação vira, palco de disputa. Entenda, disputa para quem vai precisar ceder para ter o outro. A situação irá ficar tão insuportável por conta de cobranças que, um dia, um, ou mesmo, os dois, entre brigas, irão dizer que é impossível levar a relação adiante. Não há condição que negociar com quem não sabe ceder. Às vezes, a mulher, para ter a companhia do homem que ama, passa muito tempo, abdicando de tudo para ter a certeza de que esse homem sempre estará a seu lado, dormindo,ou estando simplesmente como mera companhia.

Grande parte das relações entre casais que se amam, baseia-se em situações que, por amor, a mulher vai “cedendo, cedendo ” na verdade, ” acreditado ” na mudança desse homem. Até um dia, não suportando mais os maus tratos, porque ela sabe que eles estão ali, só finge que não incomoda, mas sabe que eles existem, ela simplesmente ” compreende ” que não vale a pena lutar por aquele amor. Então, é o momento que aquela idealização de homem e do amor nutrido por alguém se desfaz.

Por amor, ou idealização deste, uma mulher é capaz de lutar por um homem. Mas também é pela falta dele, bem como uma série de requisitos, que ela ” desiste” de amar. Há uma choque emocional muito grande. Às vezes tão comprometedor que, a mulher deixa de acreditar no amor, por receio de viver novamente uma experiência dolorosa, ela raramente se deixa viver os encantos da paixão novamente.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ photobug Community

Santarém, Pa 4 de dezembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

12 comentários em “Ele vai mudar

      1. A maioria, senão a razão maior dos relacionamentos abusivos persistem por essa razão, ou seja, a mulher acredita até na última ratio que o marido, companheiro ou namorado possa mudar. E a gente sabe que eles não mudam, mas essa é uma crença dela. É por isso que, os abusos e maus tratos têm uma sequência, por que? Porque essa mulher como eu cito no texto ” ela sabe, consegue enxergar que tudo isso se faz presente na relação” mas , vai deixando passar, até que todo sofrimento se torne insuportável

        Curtir

      2. Como eu trabalho muito essa questão da violência, bem como, o relacionamento abusivo, então é mais fácil ir trabalhando por ” partes” digamos assim toda essa questão que acaba interligando uma situação a outra. Mas, particularmente, eu acredito que isso tem um peso cultural muito grande.

        Curtir

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: