Gregório de Matos

” Ofendi-vos, Meu Deus, bem é verdade

É verdade, meu Deus, que hei delinquido,

Delinquido vos tenho, e ofendido,

Ofendido vos tem minha maldade

Maldade, que encaminha à vaidade

Vaidade, que tudo me dá vencido;

Vencido quero ver-me, e arrependido,

Arrependido a tanta enormidade.

Arrependido estou de coração,

De coração vos busco, dai-me abraços,

Abraços, que me rendem a vossa luz…”

Gregório de Matos ( In: Antologia da Poesia barroca brasileira, cit.p.45)

Literatura Brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja e Tereza Cochar. 5ed. reform. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Dorival Moreira/ Samba photo ( Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelorinho, Salvador Bahia/ Arquivo pessoal)

Santarém, Pa 22 de novembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Gregório de Matos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: