Amor próprio

” Nada machuca tanto o ego de uma mulher,  quanto o fato dela ter sido negligente consigo mesmo, diante de situações que deveria observar “

Marii Freire Pereira.

Quando se fala de amor próprio, na verdade, se chama atenção para um cuidado que lhe é próprio, que dentre outras coisas, ele não pode ser dado a responsabilidade a outrem. O “dever do cuidar” do que é meu, ele é intransferível. Claro, a medida que me amo, “me cuido”. O que significa isso na prática? Que existe uma exigência particular, onde só eu consigo identificar genuinamente o que preciso. Só eu sei o que é bom pra mim, não é o outro. Eu também não posso delegar a ninguém o direito de me amar como pessoa. Veja, aqui chamo a atenção para valores emergentes, não é algo superficial. O amor próprio não reside na ” casca”.

O alargamento do sentido de amor próprio, ele é amplo, quer dizer que há ligação com a essência do ser humano. Na verdade, o amor próprio é muito mais aquilo que me reveste por dentro, do que necessariamente, por fora. Claro, é fundamental se cuidar externamente. Você pode fazer coisas como ficar bonita pra si. De repente, por uma roupa que realça mais a sua beleza, ou deixa confortável. Essa é uma situação que está atrelada a ideia de autocuidado. Mas, não significa ter amor próprio só por conta da roupa ou a maquiagem que se usa. Não, amor próprio, literalmente, ele condiz com a minha maneira de identificar respostas pessoais. É mais um mergulho íntimo mesmo. É eu saber me interpretar.

” Mesmo uma mulher que se ama, ela pode ser negligente com situações que deveria saber as respostas “

Sim, mesmo uma mulher que se ame, e saiba administrar melhor as suas emoções, ela deixa passar pequenas situações na vida pessoal. Por exemplo, Se ela ama uma pessoa, por amor, é natural que deixe de observar o mínimo”. Evidentemente, sabemos que toda relação é feita de concessões, e muitas vezes, faltar esse ” olhar atento”. Certamente, se essa mulher se torna negligente, ela se sente ferida no seu ego de mulher. O amor próprio, não deixa ninguém imune a qualquer situação; ele existe como uma provocação que faz com que cada ser humano goste de si, que tenha o cuido de se priorizar.

É importante ressaltar que o fato de uma mulher ser negligente com as coisas que deve observar, não faz dela um ser inferior. Ao contrário, ela se torna muito mais seletiva e observadora. O real sentido de amor próprio é fazer com que cada pessoa se coloque em primeiro lugar na sua vida. Que se lembre que ninguém é tão especial quanto a si mesmo.

O amor próprio

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem ( Autoral)

Santarém, Pa 19 de novembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

8 comentários em “Amor próprio

    1. Esse tema, eu venho trabalhando bastante nele nos últimos dias ( embora tenha outros textos que falam de amor próprio) porque, certamente, vou colocar no meu segundo livro. Esse livro fala sobre amor, sobre situações que faz com que a mulher consiga identificar aquilo que é amor, e o que na verdade são maus tratos. Eu estou selecionado vários textos que falam sobre o tema amor. O primeiro livro ainda tá na editora, fala sobre a mulher, na verdade, é uma [ re]leitura da história da mulher na sociedade, onde ela enfrenta vários problemas, dentre eles, a questão da violência, que é o que trago pra cá com uma certa frequência. Já o segundo, fala dessa coisa do relacionamento saudável e do amor próprio. Tô adorando. Adoro escrever!🙏

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: