Amor próprio

A mulher que não se ama, ela vai esperar a validação de quem? Essa é a pergunta que todas devem se fazer. É fundamental ter consciência do seu valor, para que mais tarde, não surja colocações contraditórias sobre si, nem haja mal-entendidos sobre o que quer que seja.

A mulher que não se ama, ela pode muito bem alimentar a ideia de ausência de valores. Esse é um obstáculo que ela deve vencer, se quiser se colocar em primeiro lugar na sua vida.

Há oito meses, eu tenho feito um esforço muito grande para alertar a mulher que ela precisa compreender o seu próprio valor, que precisa se amar mais, e que não é necessário viver sob violência, maus tratos para conseguir se sentir realizada em qualquer área de sua vida. Mais, que o poder que ela tem nas mãos é uma arma que deve ser usado a seu favor. Quando a mulher souber dizer não, quando ela souber se posicionar, é não censurar, porque é comum que haja censura por parte de algumas mulheres em relação a uma série de assuntos, certamente, os obstáculos serão facilmente ultrapassados. E, não falo isso sob o aspecto cultural, mas pessoal. Há muita resistência feminina em compreender a si mesmo, e também sobre o seu valor. Para isso, se faz necessário que a mulher der um passe um pouco mais ousado quando se trata de conhecimento. Conhecimento de si e do seu valor que é algo inegociável.

O amor próprio nada mais é do que o fato de algumas mulheres, conseguirem se conhecer como dito. É ter a capacidade de identificar situações que agrega um valor autêntico, daquilo que acrescenta muito pouco, ou valor algum. Se ela não conseguir se enxergar dentro da própria pessoa que construiu, que mérito vai ter? Se essa mulher não aprender a lidar com as suas demandas pessoais, como trabalhar por exemplo, com o que a machuca, com o que causa estresse, ou serve para guardar algum rancor, compreende? Ela não pode ter uma mente vazia, ou esperar que alguém venha validar coisa alguma. É “ela e ela”. A mulher precisa ser dona de sua própria verdade. O amor próprio ele trás amadurecimento a longo prazo. A verdade, é que ninguém nasce sabendo, mas se aprende. As pessoas aprendem, a medida que vão vivendo as suas próprias experiências. Saber lidar com o eco de suas emoções é muito importante.

” Amor próprio é uma expressão genuína do cuidado que tenho comigo. Quanto mais consciência eu tenho do meu valor, mais eu consigo me amar e me respeitar como pessoa “

O amor próprio, ele permite que cada pessoa saiba interpretaro que gosta, e o que não gosta. Que conheça o seu egocentrismo, e analise as possibilidades entre perdas e ganhos. O amor próprio aliado a autoestima, ele ajuda bastante a fazer com que não se dependa tanto do mundo do outro, das opiniões alheias, ‘vou dizer assim’. Quanto mais conhecimento, mais exigente eu me torno. Sou capaz de pensar, corrigir as minhas opiniões, ou aquilo que não concordo no primeiro momento. Cada ser humano é único, e cada pessoa tem que aprender a se interpretar.

A maior prova de amor que podemos ter por nós mesmos, é nos cuidando, é tendo a capacidade de resolver melhor mal-entendidos. É dentre outras coisas, encontrando as palavras corretas para não magoar a nós, nem os outros. Portanto, a mensagem mais importante que deixo a vocês mulheres, é que: amem-se mais.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira/ pensamentos.me/ VEM comigo!

Santarém, Pa 18 de novembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

5 comentários em “Amor próprio

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: